Nômades digitais: 22 profissões para trabalhar de qualquer lugar do mundo

nomade digital profissoes imagem 1

O sonho de muita gente é viajar enquanto trabalha e, assim, poder conhecer muitos lugares ao redor do mundo. A boa notícia é que a tecnologia já deu espaço para muitas profissões possíveis para nômades digitais.

Basta um computador e uma boa conexão com a internet para exercer as suas funções de qualquer lugar, não é mesmo? Na época de nossos avós isso pareceria loucura, mas já é o estilo de vida de muita gente.

Se você está pensando em se tornar nômade digital, então confira as principais informações sobre o assunto e uma lista de profissões que funcionam muito bem para quem quer viajar e trabalhar ao mesmo tempo!

O que é um nômade digital?

Um nômade digital trabalha online enquanto viaja pelo mundo, ou seja, não precisa estar presente fisicamente em um determinado lugar para executar as suas tarefas. É uma pessoa sem residência fixa.

No entanto, não confunda trabalho remoto com nomadismo digital. Isso porque, para se enquadrar como nômade, você deve: ganhar dinheiro trabalhando na internet e viajar enquanto faz isso.

O nomadismo exige um espírito aventureiro e a necessidade de lidar com riscos e imprevistos constantes, além de ser importante se manter organizado em relação às burocracias das viagens. Por outro lado, o trabalho remoto é sobre trabalhar de qualquer lugar, mas não necessariamente deve ser uma função no meio digital e o profissional não precisa trabalhar enquanto viaja.

Quer saber mais? Então confira nosso artigo sobre o que é um nômade digital e tire suas dúvidas!

Quais são as principais profissões para um nômade digital?

Agora é a hora de entender quais profissões são viáveis para um nômade digital, levando em consideração que as mesmas não devem necessitar encontros presenciais, afinal, o nomadismo implica em morar em vários lugares ao redor do mundo. Confira a nossa lista com as principais indicações:

1. Social media

A função do social media é planejar, gerenciar e analisar as mídias sociais de uma marca ou profissional. É uma pessoa que precisar estar sempre conectada às tendências do mercado, novidades que surgem nas redes sociais e ter conhecimento sobre o público-alvo.

Dessa forma, é capaz de produzir conteúdos relevantes de acordo com os interesses e necessidades da persona. O social media também precisa ter um olhar estratégico e ser analítico para estudar os resultados e entender quais ações estão com resultados positivos.

2. Produtor de conteúdo

Responsável por escrever conteúdos informativos em vários formatos, como artigos, posts para redes sociais, e-mail marketing e e-books. O foco desse tipo de material é oferecer informações relevantes para um determinado público, ou seja, deve sanar uma dor ou necessidade.

É interessante pontuar que é um mercado aquecido, pois o marketing de conteúdo vem ganhando cada vez mais força e praticamente todas as empresas têm presença digital atualmente. Para escrever artigos otimizados para os mecanismos de buscas é necessário ter conhecimento sobre SEO. Além disso, facilidade com a escrita também é uma competência fundamental.

O produtor de conteúdo pode ter várias funções dependendo do escopo do trabalho, entre elas:

      • pesquisar de referências e materiais de concorrentes;

      • contribuir com insights para a estratégia macro de conteúdo;

      • redigir o conteúdo;

      • formatar o conteúdo, como é o caso de artigos para blogs.

3. Contador

Entre as profissões possíveis para nômades digitais, não podemos deixar de citar o contador, que cuida das questões financeiras, tributárias, patrimoniais e econômicas de uma empresa. Entre as suas funções está lidar com planilhas, contas a pagar e receber, guias de impostos, demonstrativos de resultados.

4. Designer gráfico

O designer faz projetos de comunicação visual para marcas e profissionais. É responsável por desenvolver uma identidade visual, criar logotipos e artes para materiais como: posts de redes sociais, embalagens, panfletos etc.

É uma pessoa que deve ser capaz de transmitir ideias e mensagens a partir de elementos visuais e, por isso, o senso estético precisa ser apurado. Além disso, é fundamental ter conhecimento sobre softwares como Photoshop e Illustrator.

5. Assessor de imprensa

O assessor de imprensa escreve e envia sugestões de pautas, além de atender os seus clientes. É um trabalho flexível, que pode ser realizado de qualquer lugar e que exige apenas contato via e-mail e telefone.

6. Editor de vídeos

É o profissional que, a partir de um material bruto de gravações sem cortes, é responsável por realizar a edição. Para isso, é preciso um olhar criativo e atento. O editor deve eliminar falhas, cortar excessos e estruturar toda a sequência das cenas.

É preciso ter um excelente olhar artístico e conhecimento sobre softwares específicos e construção de narrativas. O mercado oferece possibilidades de trabalhos em diferentes segmentos:

      • TV e cinema;

      • agências de publicidade;

      • internet.

7. Editor de podcasts

Com o crescimento de consumo de conteúdos em áudio, surge também a necessidade de profissionais especialistas em edição de podcasts.

Trata-se de uma pessoa responsável por fazer cortes, reduzir os ruídos do áudio e também incluir algumas transições para que o resultado final fique com alta qualidade e proporcione uma ótima experiência ao ouvinte.

8. Consultor

O consultor pode oferecer os seus serviços totalmente online, de qualquer lugar do mundo. É possível prospectar, atender os clientes e apresentar materiais por meio de videoconferências, o que facilita bastante o processo e torna viável para os nômades digitais atuarem nessa área.

Além disso, é possível ser um consultor com diferentes focos. Para oferecer algo de valor às pessoas, vale a pena pensar nas suas principais competências e no conhecimento adquirido até então na carreira.

9. Coach

Para se tornar um coach é necessário bastante estudo e autoconhecimento. Este profissional orienta o seu cliente por meio de metodologias e técnicas voltadas para o desenvolvimento pessoal. As sessões podem ser realizadas online e o conteúdo e a dinâmica do processo variam de acordo com os objetivos e necessidades do indivíduo.

O autoconhecimento é uma das palavras-chave do coaching, mas é importante reforçar que também é será traçado um plano de ação ao longo das sessões. Assim, além de transmitir os conhecimentos e ferramentas ao cliente, o coach também irá acompanhar os resultados e passar feedbacks.

10. Desenvolvedor

Os desenvolvedores são responsáveis por criar por planejar, escrever, desenvolver e testar uma aplicação web, que pode ser um aplicativo, um site, um software ou um sistema operacional.

Este profissional pode se especializar em várias categorias, sendo as principais:

      • front-ed: responsável pelo desenvolvimento da parte visível do site, ou seja, tudo aquilo com o que o usuário pode interagir;

      • back-end: responsável pelo o que está por trás daquilo que o usuário vê, ou seja, a estrutura interna de uma aplicação;

      • full-stack: é capaz de exercer funções de front-end e de back-end, o que permite que ele acompanhe a evolução de um projeto em todas as etapas;

      • mobile: a expansão desse mercado faz com que os desenvolvedores mobile tenham acesso a um bom número de demandas.

Visto que ter uma presença digital não é mais um diferencial e sim um pré-requisito para as marcas, se trata de uma área de atuação com bastante demanda.

11. Revisor de textos

Como o próprio nome já diz, o revisor é encarregado de revisar um material escrito. O seu objetivo é sugerir melhorias que visem correções gramaticais e maior coesão e coerência no texto.

O trabalho do revisor muda um pouco conforme a sua especialidade, pois este profissional pode atuar com a revisão de textos literários, didáticos ou até mesmo conteúdos digitais (artigos, e-books, sites etc). Dependendo do foco, pode ser necessário adquirir conhecimentos específicos.

12. Tradutor de textos

Nômades digitais que gostam de escrita e idiomas podem atuar como tradutores de textos. Este profissional traduz um material escrito de um idioma para outro, podendo ser documentos, livros e até mesmo legendas de filmes.

Visto que, para ser nômade digital é importante conhecer outras línguas, pode ser um caminho bem interessante para quem leva esse estilo de vida.

Quer saber mais sobre o assunto? Escrevemos um artigo te mostrando como ganhar dinheiro traduzindo textos.

13. Copywriter

O copywriter é responsável pela escrita de textos persuasivos, ou seja, que têm como objetivo a conversão. O foco pode ser convencer a pessoa a se inscrever em um curso, baixar um material ou até mesmo compartilhar o conteúdo (se quiser saber mais sobre a profissão, leia nosso artigo sobre o que é um copywriter).

Existem várias técnicas de copywriting com foco na persuasão, por exemplo, o uso de gatilhos mentais como: senso de urgência, escassez, exclusividade etc. Além disso, é um profissional que pode atuar em vários tipos de textos, por exemplo:

      • slogans;

      • posts de redes sociais;

      • e-books;

      • e-mails.

Ficou curioso?! Te mostramos como ser um copywriter neste artigo, não deixe de ler!

14. Especialista em SEO

O especialista em SEO planeja, aplica e analisa estratégias que têm visam melhorar o ranqueamento orgânico de sites e blogs em mecanismos de buscas orgânicos, como o Google.

Além do planejamento, execução e mensuração da estratégia, também é responsável por redirecionar as ações caso o retorno não seja conforme o esperado. Portanto, é alguém que busca o tempo todo aprimorar o desempenho do site e aumentar o seu número de acessos para, assim, elevar as conversões.

Entre as principais funções do especialista de SEO, podemos citar:

      • análise da concorrência;

      • SEO on page;

      • SEO off page;

      • conhecimento de estratégias e melhorias de SEO para mobile;

      • pesquisas de palavras-chave;

      • planejamento de conteúdo.

Para atuar na área é importante ter conhecimento sobre ferramentas de palavras-chave, Google Analytics, Google Search Console, Google Trends, entre outras.

15. Roteirista

O roteirista cria ou adapta histórias para a realização de uma produção audiovisual, que pode ser um filme, série, novela, documentário, videoclipe, entre outras. Dependendo do tipo da demanda, é possível trabalhar somente online e, portanto, ser um nômade digital.

16. Professor particular

Por meio da tecnologia, professores particulares podem trabalhar de qualquer lugar do mundo oferecendo aulas online. Já é muito comum professores de idiomas optem apenas pelo ambiente online, afinal, basta ter uma webcam e uma conexão com a internet para realizar esse trabalho.

Desde que o Conselho Federal de Psicologia aprovou o atendimento online, trabalhar de qualquer lugar do mundo se tornou uma possibilidade para estes profissionais também. No entanto, é importante ressaltar que o fuso horário pode ser um obstáculo nesse processo.

18. Infoprodutor

O infoprodutor é aquele profissional que empacota o seu conhecimento em algum tipo de conteúdo, o que pode incluir estratégias pagas e gratuitas.

De acordo com a sua expertise e o conhecimento de um público que tem certas necessidades, o infoprodutor cria produtos digitais, como cursos online, e-books, aulas e outros conteúdos que visam educar e informar as pessoas.

É importante reforçar que, para ser um infoprodutor de sucesso e conseguir viver apenas disso, é necessário ter uma autoridade consolidada no seu nicho de atuação. E, para isso, é recomendado investir bastante em marketing pessoal e na produção de conteúdo online.

Se quiser saber mais sobre o tema, confira o artigo que criamos para te ensinar como criar um infoproduto!

19. Fotógrafo

Para quem é apaixonado por fotografia e quer viver viajando, uma ótima opção é tentar ganhar dinheiro com fotos vendendo-as para sites de bancos de imagens. Esse processo costuma funcionar da seguinte forma: o site cobra uma comissão sobre o valor de venda de cada uma das imagens. Alguns exemplos de bancos são:  

      • iStock;

      • GettyImages;

      • Canva;

      • Shutterstock;

      • Alamy;

      • Freepik;

      • Urban Arts.

Para quem domina o Photoshop ou o Lightroom também é possível ganhar dinheiro com edição de fotos, oferecendo os seus serviços para outros fotógrafos que precisam de alguém para fazer isso.

E como as possibilidades para um fotógrafo são muitas, também considere enviar o seu trabalho para sites que vendem, imprimem e enviam as suas fotos. Eles funcionam como galerias virtuais que são muito visitadas por consumidores finais. E o melhor é que a cada venda você ganha uma comissão.

20. Dropshipping

Para quem quer fazer dinheiro por meio de vendas online, o dropshipping é uma opção interessante, um formato de e-commerce um pouco diferente do tradicional com o qual estamos acostumados.

Funciona assim: o lojista vende para o consumidor sem precisar ter estoques dos produtos. Assim, a cada venda realizada, ele aciona o fornecedor, que é responsável por separar e enviar o pedido ao cliente.

Dessa forma, o lojista não precisa comprar produtos do fornecedor antes de comercializá-los, ou seja, há apenas compra por demanda. Quer saber mais? Confira o nosso artigo completo sobre como ganhar dinheiro com dropshipping.

21. Headhunter

É encarregado pela busca de talentos, ou seja, por encontrar o profissional ideal para uma determinada função. É uma pessoa fundamental para as empresas, pois ajuda na contratação de funcionários com maior fit.

O headhunter pode atuar de forma autônoma, ter contratos temporários, ser um prestador de serviços ou ter um vínculo CLT com uma empresa. De qualquer forma, é possível que as suas tarefas sejam executadas online.

22. Customer Success

Este é o profissional que foca em garantir uma excelente experiência do cliente com a marca (antes, durante e depois da compra). Apesar de ser mais comum ver pessoas dessa área trabalhando fisicamente nas empresas, também é possível executar totalmente online. É importante ser bom na comunicação interpessoal, ter facilidade para resolver problemas e, é claro, lidar com problemas.

Explore as possibilidades do nomadismo digital

Ufa! Viu só quantas opções de profissões para nômades digitais? E a tendência é que continuem surgindo novas funções, afinal, o universo online é muito dinâmico e vem quebrando cada vez mais barreiras. Ficou alguma dúvida sobre esse estilo de vida? Escreva para a gente nos comentários, nós vamos adorar te ajudar!

FAQ – Perguntas Frequentes

O trabalho de um nômade digital é aquele que pode ser realizado exclusivamente online, ou seja, no ambiente digital. Hoje em dia, existem várias opções de áreas de atuação, sendo aquelas relacionadas ao marketing digital as mais comuns para quem adota o nomadismo como um estilo de vida.

Os ganhos de um nômade digital podem variar bastante de acordo com a área de atuação e o nível de experiência do profissional. Além disso, é possível trabalhar como freelancer ou com algum tipo de vínculo com uma empresa, o que também interfere nos ganhos. Os profissionais autônomos devem sempre considerar nessa conta que não ganham benefícios corporativos.

Além dos cursos para nômades digitais que te oferecem diversas perspectivas e insights para se planejar e viver sua nova vida, existem alguns conhecimentos que você pode adquirir separadamente. 

Apesar de ser um pouco relativo, no geral é importante que os nômades digitais tenham conhecimento sobre:

      • contabilidade para não se perder entre as despesas;

      • custos de vida, burocracias e gastos relacionados às viagens;

      • marketing digital para fortalecer a marca pessoal no ambiente online;

      • organização para conseguir se manter produtivo trabalhando em vários lugares diferentes;

      • adaptabilidade para não sofrer tanto com as mudanças constantes;

      • idiomas para ser capaz de se comunicar nos lugares em que decidir morar.

Compartilhe este post

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email

Mais artigos como este

Inscreva-se na nossa newsletter

Pode ficar tranquilo, não mandamos spam nem vendemos seu e-mail! Sua segurança está garantida com a gente :)

Precisa de ajuda?

Quer ser freelancer mas não sabe por onde começar? Nós te damos uma mão!