Como se tornar coach: 6 dicas essenciais para começar

como se tornar coach imagem 3

Comparado a quatro anos atrás, o mercado de coaching cresceu 21%, esses são os dados coletados em uma pesquisa da International Coach Federation (ICF) em parceria com a consultoria PwC.

Os números expressivos demonstram a realidade de muitas pessoas que estão insatisfeitas com o trabalho ou outro setor da vida. Aqui entra a figura importante do coach, alguém que ajuda os indivíduos a obterem sucesso na carreira e/ou conquistarem uma maior qualidade de vida.

No artigo de hoje, vamos falar sobre essa carreira em ascensão e daremos dicas valiosas para quem quer seguir na área.

Leia agora:

Antes de começar, afinal quem é e o que faz o coach? A prática de coaching consiste no processo de impulsionar o potencial e elevar o desempenho de um indivíduo, empresa ou grupo, ajudando-os a alcançarem os objetivos desejados com o auxílio de estratégias e ferramentas.

A profissão vem ganhando muito destaque no Brasil ao longo dos últimos anos e o coach pode atuar com a orientação de carreira, vendas, liderança, estudos acadêmicos bem como relacionamentos e outros aspectos da vida pessoal. Existem cursos livres e pós-graduações dedicadas a formar coaches.

O coach não substitui nem faz o papel de um psicólogo ou um consultor, seu principal propósito é propor ao coachee (quem passa pelo processo de coaching) técnicas de treinamento comprovadas, como mudança de hábitos e perspectivas, que permitam que ele encontre soluções e atinja as metas desejadas com maior rapidez.

A seguir, trazemos um passo a passo importante para você que deseja se tornar um coach:

1. Identifique o seu objetivo

Como já mencionamos, um coach pode atuar em diferentes segmentos e isso vai determinar as suas diretrizes de trabalho. Então, antes de tudo, questione-se qual é o seu objetivo ao se tornar um coach.

Você deseja ajudar os seus clientes a alcançarem o sucesso profissional? Ou tem a meta de auxiliar pessoas a viverem relacionamentos com mais tranquilidade e transparência? Talvez o que quer mesmo é ajudar indivíduos a potencializarem sua capacidade de aprendizado.

As possibilidades são inúmeras!

Uma boa forma de decidir é analisando as suas próprias experiências de vida e identificando um setor no qual já reuniu bastante conhecimento, algo que seria útil transmitir para outras pessoas.

2. Escolha qual segmento prefere atuar

Feito isso, aí sim poderá definir de fato em qual área vai se especializar para treinar outras pessoas.

O segmento mais conhecido é o de coaching profissional. Aqui, o coach fica responsável por auxiliar a pessoa a dar o próximo passo no trabalho, sendo uma promoção, migração de carreira, ou até mesmo abrir o próprio negócio. São trabalhados conceitos como aumento da produtividade, empreendedorismo, inovação e gestão do tempo.

Também é possível trabalhar com o coaching pessoal, ajudando o indivíduo a trabalhar questões familiares, de relacionamentos, espiritualidade e mesmo as condições financeiras, encontrando enfim o equilíbrio. Entre as técnicas utilizadas estão o início de atividades físicas, a melhoria da alimentação, a otimização da habilidade em se comunicar e o estímulo à inteligência emocional.

É ainda possível escolher nichos mais específicos de coaching como o Executivo, de Vida, de Emagrecimento, de Finanças, de Investimentos e de Negócios.

3. Especialize-se

Para ser coach você precisa se especializar, como é o caso em qualquer outra carreira. A profissão ainda não é regulamentada no país, mas você pode optar por realizar um curso livre de curta duração ou investir em uma pós-graduação em uma instituição reconhecida pelo Ministério da Educação (MEC).

O conteúdo programático de cada curso varia de acordo com o tipo e a instituição, mas de maneira geral você vai estudar sobre:

      • Os fundamentos, técnicas e ferramentas do coaching
      • Estratégias verbais e não-verbais
      • Autoconhecimento
      • Gestão do conhecimento
      • Motivação
      • Códigos de ética e conduta
      • Gestão de carreira
      • Capacitação
      • Inserção no mercado
      • Resolução de conflitos

4. Defina o seu cliente ideal

É também importante que você determine qual é o tipo de cliente ideal para o seu negócio. As pessoas procuram um coach para resolver um problema ou sanar uma dor, ou seja, para atendê-las, você precisa compreender as suas necessidades.

Para ter essa resposta, pode utilizar o conceito de persona trabalhado muito no marketing digital. A persona é um personagem semifictício criado para representar o seu cliente ideal, aquele que melhor responderá ao seu negócio e aquele no qual deve centrar os seus esforços.

Falamos um pouco mais sobre persona nesse artigo sobre branding digital.

5. Faça o planejamento do seu modelo de negócios

Com todos esses pontos definidos, você pode enfim desenvolver o seu plano de negócios. Nele, inclua o seu método de trabalho, precificação, horários, investimentos iniciais, despesas recorrentes, prazo de retorno financeiro etc.

Quanto mais detalhado for o modelo, maior a chance de que consiga fazer o negócio decolar. É uma boa ideia conversar com profissionais que já atuam na área, principalmente no seu segmento escolhido, para conseguir algumas dicas práticas.

6. Divulgue o seu negócio

Um negócio só pode ter sucesso se as pessoas souberem sobre ele, não é verdade? Então depois de ter estruturado o seu negócio, grite sobre ele aos quatro ventos. Fale para todo mundo que você conhece o que agora faz, pois nunca sabemos de onde podem surgir os primeiros clientes.

Use as redes sociais para networking, participe de eventos e entregue cartões para pessoas que encontrar por lá, produza conteúdo em suas plataformas e se mostre disponível para aprender muito com quem oferecer ajuda.

Dificilmente no mundo de hoje conseguimos obter sucesso de maneira solitária, então observe as pessoas que já possuem autoridade em seus segmentos e se apresente, mostre o seu trabalho. Em breve você também será referência no assunto.

7. Seja ético e responsável

A ética e a responsabilidade são fundamentais para ser um coach de sucesso, pois guiam a conduta e garantem a integridade do processo de coaching. Ao atuar como coach, é imperativo seguir um código de ética que estabeleça padrões claros de comportamento profissional neste mercado de trabalho. Aqui estão alguns princípios éticos essenciais para considerar:

      1. Confidencialidade: Respeitar a privacidade dos clientes e manter todas as informações compartilhadas durante as sessões de coaching em total sigilo. Isso promove um ambiente seguro e de confiança para a exploração de desafios pessoais e profissionais.

      2. Respeito: Reconhecer e valorizar a individualidade, crenças, valores e metas do seu cliente. Evitar impor julgamentos pessoais ou influenciar decisões com base em opiniões pessoais.

      3. Competência: Oferecer apenas serviços de coaching dentro das próprias áreas de competência. Reconhecer limites profissionais e, se necessário, encaminhar o cliente a um profissional mais adequado, como um terapeuta ou psicólogo.

      4. Integridade: Agir com honestidade, transparência e integridade em todas as interações com os clientes. Evitar conflitos de interesse que possam comprometer o processo de coaching.

 

8. Continue se aperfeiçoando

O campo do coaching está em constante evolução devido às mudanças nas demandas da sociedade, nas dinâmicas do mercado e nas necessidades individuais. Nesta profissão é crucial se envolver em um processo contínuo de aprendizado e desenvolvimento profissional. O desenvolvimento contínuo não apenas mantém você atualizado com as tendências mais recentes, mas também aprimora suas habilidades e aumenta a qualidade do serviço que oferece aos clientes.

Aqui estão algumas maneiras pelas quais você pode continuar evoluindo e desenvolvendo suas habilidades em coaching:

      1. Participe de treinamentos e cursos: existem muitos cursos e programas de treinamento oferecidos por instituições de coaching respeitáveis. Esses cursos podem abranger desde técnicas avançadas de coaching até tópicos relacionados à psicologia, liderança e gestão.

      2. Leia e pesquise: livros, artigos, estudos de caso e pesquisas acadêmicas são fontes valiosas de conhecimento. Você pode se manter atualizados lendo publicações relevantes e explorando pesquisas recentes sobre a sua profissão.

      3. Participe de conferências e workshops: conferências e workshops oferecem uma oportunidade única de aprender com especialistas renomados e trocar ideias com outros profissionais do coaching.

      4. Faça mentoria e supervisão: engajar-se em sessões de mentoria ou supervisão com coaches mais experientes pode fornecer insights valiosos e orientação personalizada.

      5. Networking: Participar de grupos de networking e comunidades de coaches permite que os profissionais compartilhem experiências, aprendam uns com os outros e construam conexões valiosas.

      6. Autoavalie-se: Regularmente avaliar as próprias práticas, identificando pontos fortes e áreas que precisam de desenvolvimento, é uma parte vital do crescimento profissional.

O desenvolvimento contínuo não é apenas uma escolha, mas uma necessidade para ser um coach de qualidade e oferecer o melhor apoio aos seus clientes. É um investimento não apenas na carreira do coach, mas também na qualidade do serviço prestado aos indivíduos que buscam orientação, crescimento e mudança positiva.

FAQ – Perguntas Frequentes

Os profissionais que mais escolhem se especializar na carreira de coaching são vendedores, consultores, empresários, técnicos de esportes e psicólogos. Contudo, qualquer profissional pode escolher se tornar um coach bem como pode se beneficiar do processo enquanto coachee.

Apesar de a profissão não ser regulamentada, é recomendado que o profissional realize um curso específico para ser coach, seja presencial ou a distância. Existem cursos básicos e outros específicos em instituições como:

      • Escola de Coaches
      • Abracoaching
      • Sociedade Brasileira de Coach
      • Febracis
      • Centro Educacional Anhanguera
      • Universidade Cidade de São Paulo
      • Centro Universitário UNIBTA
      • Cruzeiro do Sul Virtual

A formação garante uma maior credibilidade perante o mercado além de ser uma boa oportunidade de fazer networking.

A depender do grau de especificação do curso, os valores variam bastante, mais ou menos entre R$1.000,00 e R$8.000,00. Um curso com certificado válido em todo o mundo pode custar entre R$5.000,00 e R$12.000,00.

Na maioria das vezes, o coach atua como um profissional autônomo online ou presencialmente. Pode também trabalhar em escritórios de coaching, agências de recrutamento ou empresas de consultoria. O local pode variar de acordo com o segmento de coaching escolhido.

Confira mais dicas para obter sucesso profissional trabalhando seu marketing pessoal.

Inscreva-se na nossa newsletter

Pode ficar tranquilo, não mandamos spam nem vendemos seu e-mail! Sua segurança está garantida com a gente :)

Deixe um comentário

Gabriela Araujo
Gabriela Araujo
Sou tradutora, redatora e escritora, baseada no Rio, com graduação em turismo pela universidade federal UNIRIO. Sou autora de "Quando sentir, escreva", um livro de poesias, e também dos contos "Ainda bem que temos o Charme" e "Poeira estelar". Além disso, escrevo no meu blog pessoal e no blog "Negra em Movimento" onde abordo questões raciais, feminismo e turismo responsável.

Mais artigos como este