befreela logo 2

Análise SWOT pessoal: o passo a passo para fazer a sua

analise swot pessoal imagem 1

Fazer uma análise SWOT pessoal traz benefícios não só para o campo pessoal de fato como também para os meios profissional e acadêmico. É uma ferramenta importante de autoconhecimento que pode ser o elemento-chave para impulsionar o sucesso que deseja.

A ferramenta funciona de maneira relativamente simples e a dica principal é responder às perguntas de maneira honesta, olhando com franqueza para dentro de si e expondo todos os pontos importantes.

Neste artigo, vamos falar sobre algumas vantagens que a análise SWOT pessoal pode te trazer e um passo a passo para construir a sua.

O que é análise SWOT pessoal?

A análise SWOT (ou FOFA, como é conhecida no Brasil) é um mapeamento realizado para identificar elementos em um projeto, empresa ou indivíduo, que é o que debateremos aqui, com o objetivo de potencializar pontos fortes e amenizar pontos fracos.

É um método muito eficaz de planejamento estratégico pautada na análise de fatores internos e externos, auxiliando na tomada de decisão. No caso da análise SWOT pessoal, é importante para perceber como trabalhar suas características para lidar com o meio profissional e pessoal.

Você consegue ter uma visão mais ampla da realidade, identificando habilidades e competências e compreendendo então o que precisa ser alterado ou aperfeiçoado.

É uma das melhores maneiras de traçar seus objetivos e as estratégias para alcançá-los. Contudo, é essencial que seja completamente honesto consigo mesmo e não tente se enganar, por mais que a autoanálise às vezes revele verdades dolorosas.

O passo a passo para fazer sua análise SWOT pessoal

A análise SWOT Pessoal possui como base a análise de quatro elementos: forças, fraquezas, oportunidades e ameaças. Enquanto as forças e fraquezas fazem parte do meio interno (o que parte de você), as oportunidades e ameaças são derivadas do meio externo (partem do mundo).

1. Identifique suas forças

O conjunto de forças é representado pelos seus talentos, competências e habilidades. São elas que impulsionam o seu crescimento profissional e pessoal, ajudando a construir os resultados que deseja.

No caso da análise SWOT, as forças também são consideradas como pontos fortes.

Para conseguir identificar quais são as suas forças, pode fazer algumas perguntas a si mesmo:

      • Quais os valores norteiam a minha vida?
      • Quais as minhas maiores qualidades?
      • Quais características singulares fazem com que eu me destaque?
      • Como faço uso das minhas habilidades para crescer como profissional?
      • Quais ações que tenho e me energizam para prosseguir?

2. Contemple as suas fraquezas

As fraquezas são as características que limitam o seu crescimento profissional e pessoal, bloqueando o potencial de alcançar determinadas metas. São esses os pontos fracos, elementos nos quais você precisa se concentrar para melhorar.

Da mesma maneira, identifique as fraquezas por meio de simples perguntas:

      • Quais as atitudes que tomo e impedem a minha felicidade?
      • Quais as ações que tenho e prejudicam o meu desenvolvimento?
      • Existem crenças que cultivo e sabotam o meu desempenho?
      • Já fui prejudicado no trabalho por não ceder em uma discussão específica?
      • Lido bem e aprendo com erros, ou eles me imobilizam?

3. Perceba as oportunidades

As oportunidades representam as chances que você possui para se desenvolver e evoluir, tornando-se um profissional mais capaz e um melhor ser humano também.

Então o objetivo é identificar as possibilidades reais de mudança e aperfeiçoamento nos campos profissional, afetivo, familiar, financeiro e pessoal.

As perguntas que pode se fazer para encontrar esses direcionamentos dependem de qual setor da vida gostaria de se concentrar, algumas opções relacionadas ao trabalho são:

      • Quais as chances de ser promovido no meu trabalho?
      • Tenho uma visão aguçada sobre as tendências no meu segmento de mercado?
      • Estou realmente preparado para abrir o meu próprio negócio agora?
      • As pessoas ao meu redor formam uma rede de apoio para mim?
      • Existem possibilidades reais no nicho específico para que eu faça uma migração de carreira?

4. Atente-se para as ameaças

Para se preparar melhor para situações que ofereçam risco aos objetivos, o ideal é conhecê-las. Como aquele ditado “mantenha os amigos próximos e os inimigos mais próximos ainda”, sabe?

Nesta etapa, você precisa analisar todos os elementos que podem comprometer e impactar negativamente os seus resultados pessoais, ameaçando o seu sucesso e felicidade.

Para encontrar essas respostas, pode se fazer perguntas como:

      • Estou aberto a mudanças e imprevistos representados por fatores externos?
      • Quais as principais dificuldades que a vida me apresenta atualmente?
      • Tenho interesse em aprender coisas novas caso se faça necessário?
      • Eu dependo dos comportamentos e atitudes de terceiros para que alguma parte do meu negócio e/ou trabalho tenha sucesso?
      • Existe alguém ao meu redor com a capacidade de bloquear o meu desempenho?

E aí, curtiu as dicas? Então dá uma olhada neste post sobre como ser um empreendedor de sucesso, talvez você possa gostar das dicas que reunimos por lá também!

FAQ – Perguntas Frequentes

A análise SWOT é ideal para quem deseja impulsionar o próprio potencial por meio do autoconhecimento. Ela te ajuda não só a identificar pontos que precisam ser aperfeiçoados como também setores da vida que esteja subestimando, nos quais poderia obter muito sucesso caso focasse neles.

Por meio dela você consegue desenvolver melhor a sua carreira, traçar e monitorar metas bem definidas, melhorar o portfólio (focando nos trabalhos que realçam os seus pontos fortes), compreender relacionamentos pessoais e profissionais e realizar uma migração de carreira mais tranquila.

Além disso, também auxilia que supere obstáculos com mais facilidade, aprofunde o autoconhecimento, aprimore suas perspectivas e tome decisões importantes com mais segurança.

Para identificar forças e fraquezas, você pode se fazer algumas perguntas-chave. Isso serve tanto para perceber os fatores internos (forças e fraquezas) como os fatores externos (oportunidades e ameaças).

Uma ferramenta bacana de apoio é a 5W2H, uma lista usada em ambientes corporativos para fazer o mapeamento de atividades de uma empresa. Ela pode ser adaptada para o preenchimento de características da análise SWOT, tornando-se bastante útil.

Algumas perguntas que pode incluir na lista são:

      • Qual ação devo tomar para atingir o objetivo específico?
      • O tempo que tenho para realizar essa meta é condizente com a minha disponibilidade?
      • Como posso articular estratégias para realizar determinada tarefa sem ficar sobrecarregado?
      • Qual a melhor maneira de executar tal projeto, sozinho ou com o auxílio de uma equipe?
      • Dependo do retorno de outras pessoas para terminar o projeto ou tenho total controle para avançar nas etapas por conta própria?

Quando o assunto é o conjunto de forças e fraquezas pessoais, a lista de exemplos é bastante extensa.

Confira agora alguns exemplos para te ajudar a identificar os seus:

Forças

      • Resiliência
      • Criatividade
      • Inteligência emocional
      • Integridade
      • Vontade de aprender
      • Adaptabilidade para mudanças
      • Amabilidade
      • Vitalidade
      • Liderança
      • Habilidade com comunicação
      • Ética
      • Empatia
      • Prudência
      • Autocontrole

Fraquezas

      • Insegurança
      • Preguiça
      • Impulsividade
      • Procrastinação
      • Arrogância
      • Indisciplina
      • Dificuldade de organização
      • Dificuldade de falar em público
      • Impaciência
      • Lentidão
      • Orgulho
      • Ostentação
      • Estresse
      • Ansiedade

Já no campo de oportunidades e ameaças, os exemplos variam bastante de acordo com o seu estilo de vida, segmento de mercado e até mesmo o lugar onde mora, já que fatores externos abrangem diversos cenários.

Segue uma lista com exemplos comuns:

Oportunidades

      • Mercado de trabalho aquecido
      • Tendências promissoras no nicho de mercado
      • Rede forte de networking
      • Novas tecnologias aplicadas ao cotidiano
      • Boa oferta de formações a longo prazo e cursos livres
      • Estabilidade econômica no país
      • Mão de obra qualificada

Ameaças

      • Crises financeiras
      • Baixa capacitação profissional (ou mão de obra escassa)
      • Congelamentos de contratações (ou períodos de demissão em massa)
      • Instabilidade do país
      • Cenários pandêmicos
      • Legislação desfavorável (ou burocracia restrita)
      • Alta concorrência

Compartilhe este post

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email

Mais artigos como este

Inscreva-se na nossa newsletter

Pode ficar tranquilo, não mandamos spam nem vendemos seu e-mail! Sua segurança está garantida com a gente :)

Precisa de ajuda?

Quer ser freelancer mas não sabe por onde começar? Nós te damos uma mão!