befreela logo 2

Ideias para sites: 20 inspirações para você começar hoje

ideias para sites imagem 1

Buscar ideias para sites é o primeiro passo para expandir a visão e então pensar em um projeto realmente revelador e de sucesso. Em geral, há inúmeros exemplos de sites e infinitas possibilidades de blogs, sites de notícias, marketplaces e outros tantos exemplos.

Com tantas alternativas, inevitavelmente há ideias boas e outras que nem são boas ou práticas para tirar do papel. Portanto, caso queira evitar qualquer perda de tempo, você precisa saber peneirar as ideias, isto é, identificar alternativas práticas e fáceis.

Ou seja, você não deve se limitar apenas em encontrar ideias de sites. Pelo contrário, é fundamental que você vá além disso e se aprofunde em outros fatores igualmente importantes.

Justamente por isso, hoje nós separamos as principais tendências e ideias para sites para você ter o insight necessário e assim pensar em um bom projeto. Fora isso, também apresentamos algumas informações indispensáveis. Então se quiser saber mais, leia até o final deste artigo!

1. Comece com um blog pessoal

Entre as principais ideias, o blog pessoal está entre as mais vantajosas. Isso acontece porque um blog próprio te dá o espaço necessário na internet na hora de criar conteúdos autorais relevantes e exclusivos.

Com isso, você aumenta seu público, alcança potenciais parceiros e forma uma comunidade engajada nos materiais produzidos por você.

Ao longo dos anos, é possível monetizá-lo de diversas formas, como a venda de cursos e ebooks, a partir dos links de afiliados, os anúncios do Adsense, entre outras possibilidades. Falamos mais sobre como ganhar dinheiro com seu blog aqui.

Por fim, vale destacar que o blog pessoal ainda conta com vários templates gratuitos e extremamente personalizáveis no WordPress. Sendo assim, essa é uma forma interessante de pôr um site no ar.

2. Crie um ecommerce

Ter um ecommerce une muitas vantagens e justamente por isso você precisa cogitar ter uma vitrine online de produtos. Na prática, uma loja virtual não tem nenhuma barreira física e pode ser facilmente criada a partir dos templates gratuitos do WordPress.

Caso você tenha um catálogo interessante de produtos e queira começar com um site, o ecommerce conta com ferramentas de automação e formas de auxiliá-lo durante os primeiros meses.

Porém, vale destacar que os templates e plugins (ferramentas compatíveis com o WordPress) podem ser limitados para uso, ou seja, o acesso completo acontece só após comprar o direito de uso. Dependendo da sua ideia, o investimento faz sentido.

3. Gerencie um fórum próprio

Toda pessoa apaixonada está disposta a conversar, debater e trazer conteúdos que envolvam a sua paixão. Hoje, muitos sites e plataformas surgiram com essa proposta de criar um espaço democrático para que as pessoas interajam entre si.

Com isso em mente, ter um fórum próprio pode ser uma ótima ideia para site, especialmente se você procura compartilhar uma paixão específica.

4. Trabalhe com site de dropshipping

O dropshipping é uma solução logística para que você venda produtos sem que haja um estoque, ou seja, você apenas intermedia a venda de um item em específico. Neste caso, é possível intermediar vendas a partir de um site.

Para começar, você precisa escolher o seu segmento de atuação, como roupas, tênis, peças de reposição, entre outros tantos exemplos, e criar um ecommerce funcional e, preferencialmente, integrado ao estoque da dropshipping.

Em outro artigo, nós mostramos como ganhar dinheiro com dropshipping. Então se quiser saber mais, vale a leitura deste guia completo!

5. Tenha um blog de moda

A moda é um segmento em constante evolução e que gera debates cada vez mais engajados na sociedade, seja a partir da confecção consciente, da reutilização de peças ou da produção de peças mais plurais e acessíveis. Independente, o tema costuma engajar e, caso essa seja a sua paixão, vale a pena criar um site apenas sobre moda.

A partir do site, você consegue criar conteúdos e promover mais informação sobre milhares de temas. Uma vez que os materiais gerem debates e comentários, é possível monetizá-los e deste modo criar conteúdos complementares à experiência, como cursos sobre moda consciente e ecommerce com produções conscientes.

6. Crie um site de marketing de afiliados

Atualmente, as plataformas de afiliados contam com os mais diversos cursos e infoprodutos, e nos mais variados segmentos. Justamente por isso, as possibilidades são infinitas.

Caso você queira um site para ter renda extra no home office de forma recorrente, pode usar este modelo. No artigo sobre como ganhar dinheiro como afiliado te damos mais detalhes sobre o assunto e mostramos o passo a passo para lucrar desta forma.

7. Foque na venda de cursos online

Outra ideia que chama atenção é um site focado na venda de cursos online, sejam autorais ou de outros criadores de conteúdo. Na prática, o site funciona como um ponto de encontro para que diversos profissionais achem materiais úteis, seja para se especializar em um assunto ou encontrar melhores oportunidades de trabalho.

No entanto, vale destacar que os cursos precisam ser muito bem direcionados, assim como os conteúdos produzidos. Neste exemplo, os melhores materiais seriam guias práticos e completos, planilhas e ebooks e, claro, artigos com informações relevantes.

Todos os conteúdos precisam ser assertivos e estarem no mesmo tom que a persona. Com isso, a procura cresce naturalmente, assim como o público engajado no seu site.

8. Comece um blog sobre viagens

Por mais que pareça clichê, ter um blog sobre viagens está entre as mais opções mais populares. Isso acontece porque as pessoas estão dispostas a consumir conteúdos sobre novos destinos, ainda mais quando há uma comunicação objetiva e afável. E, claro, conforme mais desconhecido for o destino, maior a possibilidade de um bom ranqueamento.

No caso da monetização, o blog pode gerar uma boa renda a partir de algumas alternativas. Entre as principais, vale destacar os links patrocinados de viagens e anúncios direcionados do Adsense.

No caso dos links patrocinados, você coloca rotas de viagens e opções de hospedagem, e ganha uma comissão em relação às conversões realizadas a partir do seu link. Já o Adsense permite encontrar anúncios segmentados e apenas sobre promoções de viagens, aumentando as chances de clique e pagando a cada mil visualizações e/ou cliques no anúncio.

9. Crie um site de games

Ter um site de games é uma ótima forma para você criar conteúdos sobre uma paixão e ao mesmo tempo ter uma renda extra. Atualmente, o mercado de games está entre os principais da indústria do entretenimento, portanto nada mais justo do que investir neste segmento.

Embora o segmento seja concorrido, você consegue criar conteúdo especializado e deste modo afunilar o público, trabalhando termos e palavras chaves pouco explorados. Entre alguns exemplos estão a cena brasileira de games, os bastidores de produções independentes e as formas de trabalhar e viver apenas dos games.

Além disso, vale destacar que os sites costumam ser integrados com outras formas de produção de conteúdo, como os populares podcasts e livestreamings. Na prática, isso aumenta bastante as formas de monetizar e ter uma renda.

10. Tenha um website de notícias

Hoje, todos os principais sites estão atentos aos tweets de nomes importantes nos mais variados segmentos. E na prática, isso faz com que todos os principais veículos, dos grandes jornais aos veículos independentes, criem conteúdos a todo momento. No entanto, poucos veículos criam conteúdos ranqueados ou sequer utilizam todas as ferramentas disponíveis nos mecanismos de buscas, principalmente do Google.

Por exemplo, o Google conta com ferramentas que auxiliam websites de notícias a promoverem conteúdos, seja a partir das “web stories” (sequência de conteúdos no formato stories) ou na integração automática ao Google Notícias. Em todo caso, poucos websites de notícias, especialmente os regionais, utilizam todas as possibilidades.

Neste caso, você pode cogitar criar um website focado na produção de conteúdos independentes e monetizá-los a partir de parceiros, anúncios do Adsense ou até mesmo com campanhas de financiamento recorrentes.

11. Inicie um site especializado em fotografia

A fotografia une técnicas e perspectivas difíceis de serem entendidas no primeiro momento. Justamente por isso, espaços plurais e que debatem a fotografia são essenciais, reunindo conteúdos úteis e guias práticos são ótimas ideias.

Contudo, vale destacar que os sites focados apenas em fotografia precisam ser tão bonitos quanto as fotos divulgadas. Neste caso, talvez os templates disponíveis no WordPress não sejam boas soluções.

Por outro lado, o esforço extra se mostra vantajoso por conta das possibilidades de monetização, seja através de cursos, ebooks, links afiliados e até mesmo de possíveis parcerias que resultem por conta do blog.

12. Crie produções multimídias

Ao contrário dos conteúdos impressos, como boletins, panfletos, jornais e revistas, os sites exploram todas as infinitas possibilidades que apenas o meio digital proporciona. Neste caso, nada mais justo do que criar um site focado apenas nas produções multimídias.

Uma produção multimídia une infográficos, músicas, vídeos, áudios e imagens. Tudo com foco na imersão e na experiência de usuário. Por mais que pareça difícil, o WordPress e a ferramenta de visual composer que faz com que você monte uma página conforme a sua ideia.

Em relação à monetização, você pode criar vaquinhas recorrentes e trabalhar com conteúdos multimídias patrocinados.

13. Crie um marketplace

O marketplace funciona como um fórum, porém o seu foco não está no debate de ideias e conteúdos, mas sim na venda de produtos. Embora criar um marketplace não seja algo tão simples, é possível buscar ideias para torná-lo único e atraente para novos usuários.

Em todo caso, você consegue encontrar posts e artigos no Fórum do WordPress sobre marketplaces e buscar ideias e saber como pôr tudo em prática.

14. Faça um site sobre análises

Basta uma rápida pesquisa para você encontrar os mais variados tipos de sites focados apenas em reviews de produtos e eletrônicos. Essa popularização se dá por conta da procura das pessoas sobre opiniões favoráveis ou não antes de comprar algum produto. E como a internet é um espaço democrático, toda pessoa consegue criar uma avaliação e classificar um produto como bom ou ruim.

Caso você consuma ou conheça bastante sobre um produto ou eletrônico, como celulares, TVs, notebooks, consoles etc, é possível criar um site focado apenas em análises. Porém, ao invés de repetir formatos tradicionais de críticas, você consegue se propor a ir além e inventar novos parâmetros de análises.

Neste caso, a monetização do conteúdo acontece unicamente através do uso de links de afiliados de produtos.

15. Faça um clube de assinatura

Os clubes de assinatura estão se popularizando cada vez mais e hoje há sites focados nos mais diversos segmentos, como livros, revistas, cafeicultura etc. Ainda assim, ainda existe a possibilidade de criar um clube sobre alguma paixão ainda não explorada.

Então se pergunte qual a sua principal paixão e se tem como criar um clube de assinatura, criando um box que reúne itens e brindes de boa qualidade. Caso dê, você consegue criar um site graças ao WordPress e realizar vendas a partir do contato direto de interessados.

À medida que a comunidade aumenta, você eleva a qualidade e com isso populariza ainda mais o seu clube de assinatura.

16. Divulgue artesanatos autorais

Todo passatempo pode ser monetizado a partir de um site e assim gerar uma renda. Na prática, basta unir a sua paixão a um site funcional, que permita a divulgação e venda de artesanatos autorais.

Por mais que pareça difícil nos meses iniciais, as vendas acontecem e costumam crescer naturalmente de acordo com a popularidade dos seus conteúdos e artesanatos. Você ainda pode recorrer aos anúncios nas redes sociais para acelerar os processos de popularização e vendas.

Vale destacar que o WordPress conta com templates focados na venda de artesanatos, permitindo a descrição de produtos e o anexo de fotos. Portanto, vale a pena dar uma olhada!

17. Promova um portfólio

Uma das ideias mais comuns é a criação do portfólio. Embora não seja possível monetizá-lo, este tipo de site aumenta mais as chances de fechar parcerias e, a partir disso, aumentar a renda ao longo dos dias.

E por ser tão citado e procurado, o WordPress conta com centenas de templates gratuitos focados nos mais variados tipos de portfólio, como projetos, fotos, textos, vídeos etc. Em todo caso, ainda é possível escolher um template e personalizá-lo para deixar exatamente no seu gosto.

Fora isso, vale citar que o portfólio pode explorar os mecanismos de buscas, ficando mais próximo dos possíveis parceiros e interessados no seu serviço.

18. Comece um blog sobre pets

Do mesmo modo que os apps e plataformas focados em pets têm crescido, a procura por sites especializados nos amigos de quatro patas aumenta. Sendo assim, não há razão para não cogitar criar um site focado nos problemas e dúvidas dos papais e mamães pets.

Você pode explorar artigos e respostas às principais dúvidas dos tutores, reunindo guias e temas que frequentemente geram desencontros de informações. À medida que os acessos aumentam, a sua comunidade cresce e fica engajada, permitindo monetizar o conteúdo.

Os conteúdos podem ser monetizados a partir de links de afiliados e até mesmo da venda de cursos especializados para papais e mamães pets.

19. Faça um site sobre bem estar

A relação entre pessoas e espaços cresceu por conta do período inédito de isolamento digital. Sendo assim, nada melhor do que criar um site focado em bem estar e, acima de tudo, sobre como encontrar paz em um mundo focado em resultados.

Num site assim, é possível compartilhar experiências e levantar debates sobre como encontrar o bem estar e ainda assim ser produtivo.

20. Aprofunde-se sobre o marketing digital

Caso trabalhe com ou tenha interesse em se aprofundar em marketing digital, nada melhor do que pôr o conhecimento em prática num site.

Neste caso, a monetização é mais limitada, afinal você não quer impactar na experiência do usuário. Ainda assim, você consegue trabalhar com links de afiliados e indicar cursos ou obras próprias.

PS: quer dicas de como ganhar dinheiro com o marketing digital? Então dá uma olhada neste post!

FAQ – Perguntas Frequentes

Para criar um site, você precisa comprar um domínio e contratar um serviço de hospedagem. Feito isso, é necessário instalar o WordPress, escolher um template mais indicado para sua necessidade e por fim personalizá-lo.

Para criar projetos mais inéditos, como clubes de assinaturas, fóruns e marketplaces, você conta com dicas, grupos nas redes sociais e fóruns focados nas soluções do WordPress.

Não basta ter uma ideia e simplesmente criar um site. Antes disso, você precisa dar uma atenção especial em três fatores indispensáveis, sendo eles: o serviço de hospedagem; o domínio do site; e a ferramenta de criação.

Tanto o serviço de hospedagem quanto o domínio do site têm custos relativamente baixos e acessíveis. Já a criação do site depende da forma que você pretende criar, tendo opções gratuitas e outras bem mais caras.

Abaixo você vê os principais fatores para criar um site antes de procurar por uma boa ideia.

Contratar um serviço de hospedagem

O serviço de hospedagem é responsável por armazenar os conteúdos produzidos por você, isto é, um servidor que permite salvar e disponibilizar conteúdos. No Brasil, há diversos serviços de hospedagem, todos igualmente bons e úteis.

Porém, vale destacar que você precisa procurar por uma empresa com suporte ativo. Em muitos casos, uma única vírgula pode deixar o seu site fora do ar. Neste caso, o suporte da hospedagem é decisivo na hora de auxiliá-lo.

Comprar um domínio

O domínio, popularmente conhecido como endereço do site, é o termo que você utiliza para acessar e navegar no seu conteúdo. Porém, indo além da simples compra pelos direitos, você precisa se ater ao termo.

Por exemplo, domínios com palavras chaves são excelentes aliadas na hora de conseguir um bom ranqueamento. Portanto, antes de simplesmente comprar, pense bem se há ou não um termo que possa ajudá-lo.

Conhecer o WordPress

O WordPress é uma plataforma que auxilia na criação de sites para desenvolvedores novatos e veteranos. Na prática, basta poucos cliques para você encontrar e ativar um site com aparência profissional.

Por se tratar de uma plataforma de código aberto, ou seja, gratuita, a comunidade costuma ser bem engajada. Com isso, basta rápidas pesquisas para tirar dúvidas ou encontrar fóruns com milhares de pessoas que o auxiliam na criação de um site.

Compartilhe este post

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email

Mais artigos como este

Inscreva-se na nossa newsletter

Pode ficar tranquilo, não mandamos spam nem vendemos seu e-mail! Sua segurança está garantida com a gente :)

Precisa de ajuda?

Quer ser freelancer mas não sabe por onde começar? Nós te damos uma mão!