befreela logo 2

Profissões para freelancers: 12 opções para trabalhar como autônomo

profissoes freelancer imagem 1

Recentemente, houve um grande aumento no número de profissionais autônomos no Brasil. Com isso, algumas profissões freelancer se depararam com um mercado aquecido e o ritmo das demandas subindo.

Para aqueles que têm interesse em trabalhar como freela, é importante entender quais são as áreas de atuação em alta e, é claro, que comportam este modelo de atuação que é caracterizado pelo trabalho remoto e a ausência de vínculo empregatício.

Quer saber mais sobre as possibilidades neste universo? Então continue a leitura deste artigo e confira várias dicas de profissões freelancer!

1. Cientista de dados

O cientista de dados é responsável por coletar, transformar e gerenciar dados que não estão estruturados. Dessa forma, eles se tornam modelos que podem ser utilizados pelas organizações para melhor entendimento do público e dos negócios de uma maneira geral. É uma posição fundamental para a tomada de decisões mais estratégicas.

Profissionais de diversas áreas podem atuar como cientista de dados, sendo as principais formações: administração, economia, computação, engenharia e estatística. Além disso, já existe a graduação em Ciências de Dados.

Empresas como Hubspot, Shopify e Verfacto são apenas alguns dos exemplos de softwares que precisam de cientistas de dados para existir.

2. Technical Writer

Conhecido como redator técnico, se trata de um profissional que vem ganhando cada vez mais visibilidade e espaço no mercado. É diferente do redator convencional porque tem um foco maior em assuntos técnicos, ou seja, se torna especialista em uma determinada área. O benefício é que esta pessoa consegue criar conteúdos com uma linguagem mais técnica, o que gera maior aproximação com quem tem mais experiência no segmento em questão.

Além disso, o technical writer também escreve manuais e documentos específicos do seu setor, pois tem um conhecimento bem aprofundado. É uma opção de profissão freelancer que está em alta e é indicada para quem gosta de escrever.

Ficou interessado e quer saber como começar? Nós escrevermos este artigo sobre como ser um redator freelancer, então não deixe de conferir!

3. UX Writer

O UX writer foca em melhorar a experiência do usuário nas plataformas de uma empresa, por exemplo, redes sociais, aplicativos e site. É o profissional que escreve textos claros, concisos, estratégicos e otimizados para uma melhor experiência digital.

O objetivo é que, por meio do texto, o usuário seja capaz de navegar e usufruir melhor nesses locais e tenha acesso a uma experiência mais dinâmica e intuitiva.

4. Produtor de conteúdo

Há muitas possibilidades para quem deseja atuar como freelancer na área da escrita. O produtor de conteúdo é quem escreve conteúdos informativos em vários formatos, como artigos, posts para redes sociais, e-mail marketing e e-books. O foco nesse caso é oferecer informações relevantes, que correspondem a uma dor ou necessidade de um público específico de um negócio.

Para aqueles que desejam se especializar na produção de artigos, é importante estudar sobre SEO, ferramentas de palavras-chave e estruturação de estratégias de marketing de conteúdo.

5. UX/UI designer

Além da escrita, o visual também é fundamental quando estamos falando sobre experiência do usuário, afinal, é todo o conjunto de um canal digital que influencia como as pessoas se comportam enquanto navegam.

O papel do UI/UX designer é estudar o mercado e estruturar a parte visual com o objetivo de facilitar a navegação e torná-la mais intuitiva. Este profissional deve reduzir a quantidade de cliques necessários para que o usuário consiga finalizar as ações dentro do site.

O crescimento da presença digital de empresas de todos os segmentos tem feito com que tais áreas de atuação também cresçam e se tornem uma opção interessante para os freelancers.

5. Revisor de textos

É o profissional encarregado de revisar um material escrito, sugerindo melhorias em termos de correções gramaticais e coesão e coerência no texto. O revisor pode atuar com textos literários, didáticos ou até mesmo conteúdos digitais, como artigos e e-books. Assim, em cada caso pode ser necessário estudar para adquirir conhecimentos específicos.

6. Social media

A responsabilidade do social media é planejar, gerenciar e analisar as mídias sociais de uma marca ou profissional. É uma ótima profissão para freelancers, pois é possível executá-la trabalhando de qualquer lugar.

Trata-se de uma pessoa que precisar estar sempre conectada às tendências e novidades do mercado, além de ter conhecimento sobre o público-alvo do negócio. É assim que o profissional criar estratégias relevantes de acordo com os interesses e necessidades da persona.

7. Designer gráfico

Outra opção para freelas é atuar como designer gráfico, que é o profissional que realiza projetos de comunicação visual, sendo responsável por desenvolver identidade visual, logotipo e vários outros tipos de materiais.

Precisa ser alguém com boas noções estéticas e conseguir transmitir ideias e mensagens a partir de elementos visuais. E, para isso, é necessário saber utilizar softwares como Photoshop e Ilustrator.

8. Motion designer

Com o crescimento das redes sociais e o compartilhamento constante de fotos e vídeos, as empresas precisam investir nesse tipo de mídia para se comunicarem com o público.

O motion designer é quem une animações com textos e elementos gráficos para criar artes em movimento. Este profissional também pode trabalhar em produções audiovisuais, como séries e filmes.

9. Editor de vídeos

O editor de vídeos trabalha a partir de um material de gravações sem cortes e elimina falhas, corta excessos e estrutura a sequência das cenas. Para isso, é necessário um olhar bem criativo e atento, além de conhecimento sobre a construção de narrativas.

Estes profissionais podem atuar em vários segmentos do mercado, como TV e cinema, agências de publicidade e internet.

10. Editor de podcasts

O consumo de conteúdos em áudio, como podcasts, também cresceu muito nos últimos anos. Com isso, surgiu a necessidade de profissionais especialistas em edição de áudios, que faz cortes, reduz ruídos e inclui transições.

Atualmente, existem inúmeras formas de ganhar dinheiro com podcasts, e trabalhar como editor freelancer é só uma delas.

11. Desenvolvedor

Os desenvolvedores são responsáveis por criar por planejar, escrever, desenvolver e testar uma aplicação web, que pode ser um aplicativo, um site, um software ou um sistema operacional.

Este profissional pode se especializar em várias categorias, sendo as principais:

      • front-ed: responsável pelo desenvolvimento da parte visível do site, ou seja, tudo aquilo com o que o usuário pode interagir;
      • back-end: responsável pelo o que está por trás daquilo que o usuário vê, ou seja, a estrutura interna de uma aplicação;
      • full-stack: é capaz de exercer funções de front-end e de back-end, o que permite que ele acompanhe a evolução de um projeto em todas as etapas;
      • mobile: a expansão desse mercado faz com que os desenvolvedores mobile tenham acesso a um bom número de demandas.

12. Professor particular

Por meio da tecnologia, professores particulares podem trabalhar de quiserem dando aulas online. Para os que lecionam idiomas já é muito comum esta prática, afinal, basta ter um computador, uma webcam e conexão com a internet.

São muitas opções interessantes, não é mesmo? Agora você já pode começar a realizar um filtro e pensar naquelas que fazem mais sentido para você e fazer uma pesquisa de quanto ganha um freelancer na área escolhida!

E quando estiver pronto, não deixe de conferir nosso post sobre como ser um freelancer! Temos certeza que vai ajudar muito na sua transição de carreira!

FAQ – Perguntas Frequentes

Um freelancer é um profissional que realiza algum tipo de trabalho sem precisar de um vínculo formal com o cliente, que pode ser uma empresa ou uma pessoa. 

É possível atuar em diferentes áreas prestando serviços, mas é importante reforçar que esse tipo de profissional não tem os mesmos benefícios que um trabalhador CLT e pode sofrer com a instabilidade nas entradas financeiras.

De qualquer forma, falamos sobre o assunto em mais detalhes no nosso artigo “Freelancer: o que é e tudo que você precisa saber“. Não deixe de conferir!

Como freelancer, é possível encontrar trabalhos de diferentes formas, entre elas:

Compartilhe este post

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email

Mais artigos como este

Inscreva-se na nossa newsletter

Pode ficar tranquilo, não mandamos spam nem vendemos seu e-mail! Sua segurança está garantida com a gente :)

Precisa de ajuda?

Quer ser freelancer mas não sabe por onde começar? Nós te damos uma mão!