Como ganhar dinheiro escrevendo: 9 opções interessantes

como ganhar dinheiro escrevendo imagem 1

Você tem boas habilidades de escrita, mas não sabe como ganhar dinheiro escrevendo? Existem várias maneiras de se fazer uma grana por meio das palavras – provavelmente muito mais do que você imagina.

Além disso, é uma ótima área de atuação para nômades digitais e freelancers, pois é possível executar esse tipo de trabalho remotamente.

Neste artigo, você poderá tirar todas as suas dúvidas sobre o assunto e conferir dicas importantes para entender como ganhar dinheiro escrevendo de diversas formas. Continue a leitura para aprender mais sobre o tema!

1. Crie um blog

Quando falamos sobre como ganhar dinheiro com a escrita, uma das primeiras coisas que vem à mente das pessoas é o blog. Este é um canal muito interessante para produzir conteúdo digital e fazer uma grana.

Entre as diversas possibilidades relacionadas a ganhar dinheiro com um blog, uma delas é por meio da criação de infoprodutos que poderão ser divulgados no site. O blog é um ótimo canal para escrever sobre temas que você conhecimento e, assim, tentar vender seus cursos, ebooks etc.

Nesse contexto, também é possível criar uma fonte de renda ao divulgar em seu blog infoprodutos de outros profissionais e, assim, ganhar dinheiro por meio do marketing de afiliados. Isso significa que toda vez que alguém comprar o produto divulgado por meio do seu link você ganha uma comissão.

Por fim, não podemos deixar de citar o Google Adsense, que é uma maneira de oferecer espaço no seu site para anunciantes, exibindo anúncios segmentados dentro do seu blog. Tudo isso de forma fácil e automática.

Viu só como existem muitas opções interessantes?

2. Escreva e-books

Dentro do universo da produção de conteúdo, um dos formatos mais conhecidos é o e-book. Trata-se de um material em PDF que se aprofunda em um determinado assunto para oferecer informações relevantes para um público.

Normalmente, quando uma pessoa deseja baixar um e-book precisa deixar alguma informação em troca, como um e-mail ou telefone.

Para escrever esse tipo de conteúdo é interessante que o redator tenha pelo menos um conhecimento básico sobre o tema, pois o material deverá ser mais denso e profundo do que um post para as redes sociais, por exemplo.

Ah, e vale reforçar também que um e-book é um formato de conteúdo que exige toda uma etapa de diagramação que, normalmente, é um designer quem faz.

3. Crie roteiros

A criação de roteiros não diz respeito somente aos grandes filmes. Hoje em dia, com a produção de conteúdo ganhando cada vez mais espaço e novos formatos, os vídeos para Youtube, TikTok, Instagram e outros canais estão em alta.

E a boa notícia é que cada vez mais empresas estão em busca de profissionais da área de redação para criar esses roteiros. Muitas pessoas têm ideias, mas não conseguem dar vida a elas porque não sabem como estruturar um vídeo. É para isso que existe o roteiro, que é capaz de direcionar e organizar todo o conteúdo.

4. Escreva conteúdos para as redes sociais

Uma das formas mais populares de se rentabilizar sua escrita é criando conteúdos para as redes sociais como redator. Com o mercado online aquecido, é fundamental que marcas e profissionais tenham força digital e as redes sociais têm um papel importantíssimo nesse sentido.

Instagram, LinkedIn, Facebook, Twitter… Estes são apenas alguns dos exemplos de canais nos quais é possível produzir conteúdo.

Se quiser, pode ir além, e também fazer toda a parte de criação de estratégia e gerenciamento das mídias sociais.

5. Atue como copywriter

Diferente do produtor de conteúdo, o copywriter é o profissional que escreve com o objetivo de gerar vendas. Nesse caso, podem ser redigidos os textos de anúncios, landing pages ou divulgações de produtos e serviços em outros formatos.

Trata-se de uma técnica que vai além de gerar um conteúdo relevante sobre determinado assunto. A copy é um texto que visa persuadir usuários a se tornarem clientes, ou seja, realizarem uma compra.

Quer saber mais? Então dá uma olhada no nosso artigo sobre como ser copywriter.

6. Publique livros

O universo da publicação de livros já foi muito mais seleto. Hoje, há uma democratização muito maior, principalmente devido ao crescimento da publicação independente. Qualquer pessoa pode publicar o seu livro, físico ou digital, e comercializá-lo.

Vale a pena ressaltar, no entanto, que não é um mercado fácil e se o seu objetivo é fazer dinheiro, talvez a publicação de livros deva ser apenas uma atividade complementar.

O processo para editar e publicar uma obra costuma ser bem caro e trabalhoso, por isso, uma alternativa para reduzir os custos é a publicação apenas digital por meio de ferramentas como o Kindle Direct Publishing.

7. Traduza textos

Para quem domina mais de uma língua e não sabe como ganhar dinheiro com a escrita, o trabalho de tradutor é uma ótima possibilidade. Você pode atuar tanto como tradutor de conteúdo digitais como de livros.

Se quiser saber sobre como ganhar dinheiro traduzindo textos, confira o nosso artigo completo sobre o tema.

8. Escreva para jornais ou revistas

Apesar das mudanças nos últimos anos que impactaram diretamente o mercado de jornais e revistas, ainda existem vários sobreviventes que vendem assinaturas de exemplares físicos ou digitais.

Os jornalistas de plantão costumam ter bastante experiência com a produção desse tipo de texto. Se você tiver outra área de formação, mas queira lucrar escrevendo para esse tipo de veículo, pode ser interessante se especializar em uma área para ser reconhecido como expert em determinado assunto.

Mesmo sem formação em jornalismo, é possível encontrar seu lugar ao sol, até mesmo trabalhando como colunista em um jornal ou revista.

9. Trabalhe como ghostwriter

Muitas pessoas querem fortalecer a presença digital, mas não gostam de escrever e preferem terceirizar esse tipo de atividade. É aí que entra o trabalho do ghostwriter, que nada mais é do que um profissional que escreve um conteúdo, mas não recebe os créditos pelo mesmo.

Canais como LinkedIn, onde a produção de conteúdo é muito forte, é cada vez mais comum que profissionais busquem por ghostwriters para essa criação pautada em uma estratégia consistente.

Diversifique suas fontes de renda

Ufa! Viu só a quantidade de possibilidades que existem relacionadas à escrita? Se você não sabia como rentabilizar sua escrita e ganhar dinheiro sem sair de casa, agora já sabe!

Para finalizar, é necessário ter em mente como pode ser importante, principalmente para os freelancers, oferecer mais de um tipo de serviço dentro da esfera da escrita. Dessa forma, fica mais fácil ampliar a sua prospecção de clientes e diversificar as fontes de renda. Para isso, pode ser necessário aprofundar os seus conhecimentos e é bom saber que existem vários cursos online sobre produção de conteúdo digital e marketing pessoal e criação de conteúdo no LinkedIn.

Isso não significa que você precise oferecer todos os serviços desta lista, mas que pode ir além de um, entende? Ao aumentar o seu leque de conhecimentos, você eleva as suas entradas financeiras também. E isso é o que todo freela quer, não é mesmo?

FAQ – Perguntas Frequentes

Sim! É possível e muitas pessoas já têm uma boa renda dessa forma. Existem diversas possibilidades no universo da escrita, tanto para profissionais CLT como freelancers: produção de conteúdo, ghostwriter, tradução, roteirização etc.

É interessante entender quais tipos de serviço você gosta mais de fazer e, assim, estudar e se especializar para se tornar um profissional mais atrativo no mercado.

Existem algumas maneiras de conseguir trabalho na área da escrita:

      • indicação de amigos, colegas de trabalho e outros profissionais da área;
      • plataformas de freelas;
      • produzindo conteúdo nas suas redes e fortalecendo a sua autoridade na área;
      • fazendo prospecção ativa de clientes para oferecer seus serviços.

Infelizmente, escrever e publicar um livro não dá dinheiro o suficiente para cobrir todo o seu orçamento. Em países como o Brasil, são poucos os que conseguem viver somente desse tipo de renda. Normalmente, é preciso complementar com outros tipos de serviços ou produtos.

Por isso, se você é apaixonado por livros, o recomendado é que invista nessa atividade como uma opção de renda paralela e não prioritária.

Compartilhe este post

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email

Mais artigos como este

Inscreva-se na nossa newsletter

Pode ficar tranquilo, não mandamos spam nem vendemos seu e-mail! Sua segurança está garantida com a gente :)

Precisa de ajuda?

Quer ser freelancer mas não sabe por onde começar? Nós te damos uma mão!