A Tailândia é um país incrível e turisticamente muito rico. Há muito o que fazer e muitas pessoas não percebem isso até chegar a hora de planejar a viagem.

São inúmeras ilhas e, além de todas as praias de tirar o fôlego, ainda existem inúmeras outras possibilidades. O norte da Tailândia tem montanhas incríveis, cachoeiras e muita paz, enquanto o sul traz a badalação das praias e das noites em Bangkok.

Você pode escolher entre fazer um retiro espiritual de uma semana ou passar uma semana inteira indo de uma ilha à outra – ou ainda pode se organizar e fazer os dois.

Por isso, reunimos aqui as nossas principais dicas sobre a Tailândia e os pontos que achamos mais interessantes. Segura aí que este é só o primeiro de muitos posts sobre o país.

Dicas de Viagem: Tailândia

Moeda: Baht

Eletricidade: 220 volts

Tomadas: 2 pinos achatados ou redondos e um terceiro pino redondo.

Visto: Brasileiros não precisam de visto para turismo e podem permanecer no país por até 90 dias.

Documentos necessários para entrada no país: Certificado internacional de vacinação contra febre amarela e passaporte com no mínimo 6 meses de validade.

Língua: Tailandês. Algumas pessoas falam inglês básico (principalmente as da indústria de turismo) no sul (Bangkok e ilhas) e um algo mais básico ainda no norte.

Celebrações e festivais: Uma das maiores atrações em termo de festivais na Tailândia é o Yee Peng Festival, famoso festival das lanternas, que acontece anualmente – geralmente, na primeira semana de novembro.

Planejando sua viagem à Tailândia


Qual é a melhor época para ir?

A melhor época para ir para a Tailândia é entre os meses de novembro e abril – que são as estações de inverno e primavera por lá –, quando as temperaturas são mais amenas e clima mais seco (o que é ideal para aproveitar as praias e também a região de montanhas).

A pior época, devido às monções (chuvas fortes e contínuas), é de julho à outubro.

Quanto custa viajar para a Tailândia?

Os custos variam muito de lugar para lugar.

Em Bangkok e nas ilhas os preços tendem a ser mais elevados. Já no norte os valores de acomodações e comida são muito mais amigáveis.

Abaixo você vai encontrar uma média de preços dos valores que gastamos em cada categoria. Lembrando que a média leva em consideração os valores mais baratos (do norte da Tailândia) e os mais caros também (Bangkok e praias). Portanto, quanto mais tempo você passar no norte e em lugares menos “turísticos”, menos você irá gastar.

Acomodação (valor médio da diária para um casal)

Básico: R$ 90,00

Mediano: R$ 200,00

Luxo: R$ 600,00

Alimentação (valor médio por pessoa)

Comida de rua: R$ 5,00

Restaurante simples: R$ 15,00

Restaurante mais caro: R$ 50,00

Transporte

Songthaew (uma caminhonete vermelha): R$ 5,00 por pessoa

Tuk Tuk: R$ 15,00 para duas pessoas numa distância de cerca de 10km

Que tipo de roupa levar para ir à Tailândia

A temperatura na Tailândia, na maioria do tempo, é quente – principalmente no sul.

O norte pode ter temperaturas em torno de 10 graus ou menos, mas é bem raro.

Leve biquínis, shorts, vestidos leves e algumas roupas menos curtas – como vestidos longos e echarpes (para visitar os templos).

As tailandesas, em geral, se vestem de forma simples e sem mostrar muito do corpo (usam calças e saias/vestidos longos).

Nos templos, principalmente, mulheres e homens não devem entrar de calçados, não devem usar roupas curtas e que mostrem os ombros/colo.

Melhores coisas para fazer na Tailândia

Aqui reunimos os principais locais e os motivos para visitar cada um deles.

Aventure-se em Chiang Mai

Chiang Mai traz diversas opções para quem visita a cidade.

Além das visitas aos santuários de elefantes, aulas de culinária e templos incríveis você pode fazer pequenas viagens à cidades próximas para ver e aproveitar belezas naturais como a Bua Thong Waterfalls, uma cachoeira onde é impossível escorregar devido às pedras diferentes que fazem parte dela. Você também ode viajar até as tribos das “mulheres girafas” ou simplesmente andar pelos vários mercados da cidade.

Quer mais detalhes do que fazer em Chiang Mai? Nós fizemos um post com programas imperdíveis para fazer na cidade!

Explore Bangkok

Quem já assistiu “Se beber, não case” lembra bem da loucura que Bangkok pode ser.

A cidade tem cerca de 10 milhões de habitantes e consegue ser caótica e incrível ao mesmo tempo.

Com inúmeros templos de um lado e arranha céus de outro a cidade traz todo o tipo de entretenimento.

Vá até a Khaosan Road e veja – e experimente – um dos exóticos insetos à venda nas barraquinhas. Relaxe – mais ou menos – com uma massagem tailandesa. Tome um drink no Sky Bar durante o por do sol e veja a cidade se acender enquanto relaxa.

Relaxe nas praias

Depois de tantas aventuras, relaxe nas praias de águas turquesa e cristalinas da Tailândia.

Escolha uma ilha – ou algumas – para passar o máximo de tempo possível e aproveite.

Faça passeios de barcos à ilhas paradisíacas, nade com peixes coloridos ou plânctons bioluminescentes (sim, plânctons que brilham no escuro) e mergulhe para ver mais do universo marinho.

Mas entre uma aventura e outra, não esqueça de tirar um tempinho para relaxar e curtir a praia e a água quentinha, afinal, você está na Tailândia.

O que comer na Tailândia

A culinária tailandesa é muito rica, tão rica que eu e o Matheus decidimos fazer um curso de culinária tailandesa enquanto estivemos em Chiang Mai.

A comida é deliciosa e muito saborosa. Eles usam tantas plantas, temperos e ervas que nem precisam adicionar sal à comida. Mas, a verdade é que a Tailândia tem muito mais a oferecer além do Pad Thai.

Frutas – e tudo que tenha manga

A manga parece a fruta oficial da Tailândia. Há diversos restaurantes especializados em comidas e bebidas que envolvam manga – incluindo smoothies, sobremesas e outros pratos deliciosos. Prove algum deles mesmo que não goste muito da fruta.

Como a Tailândia é um país tropical, eles possuem uma enorme variedade de frutas. A nossa pitaya, que lá é chamada de dragon fruit, é encontrada em qualquer esquina.

Todo o lugar com café da manhã serve um bowl com frutas deliciosas, iogurte e granola (fica a dica aí para os restaurantes daqui). Os sucos de frutas e saladas de fruta em potes são um ótimo snack para ter junto com você.

Pad Thai

Impossível falar de Tailândia e não falar de Pad Thai, né? O prato é, basicamente, um macarrão (feito de arroz) misturado com alguns temperos, verduras, carne (geralmente frango ou camarão), ovo e tofu misturados e fritos. A mistura de tudo isso (que parece meio doida) é incrivelmente saborosa. Prove.

Sweet and Sour Chicken with Pineapple (Frango com abacaxi)

Meu prato tailandês favorito.

Uma mistura deliciosa de doce e salgado e um prato que tenho reproduzido incansavelmente depois que voltei de lá.

Consiste em frango frito com pimentão, cebola, alguns temperos e abacaxi, tudo isso com um toque leite de côco.

Por vezes o prato é servido misturado ao arroz ou simplesmente vem com arroz como acompanhamento. E para deixar tudo ainda melhor, alguns restaurantes servem este prato dentro de um abacaxi.

Curry

Um dos pratos mais pedidos por nós enquanto estávamos na Tailândia.

O curry traz pedacinhos de carne (frango, camarão, carne vermelha) dentro de uma espécie de molho.

Na verdade, parece um pouco com uma sopa de gosto marcante e apimentado.

Eles tem três tipos (vermelho, amarelo e verde), e o vermelho é o mais suave com relação à pimenta. É uma refeição saborosa e leve e que, na maioria das vezes, acompanha arroz.

Sorvete de coco em Koh Phi Phi (na barraca em frente ao Reggae Bar)

O sorvete de coco desta barraca em frente ao Reggae Bar é o melhor que já comi na vida. Tem gosto de coco de verdade, vem com grandes lascas de coco e você ainda pode colocar coco ralado, granulado, amendoim e outras coisinhas deliciosas por cima.

Mango with sticky rice e Banana in coconut milk (Manga com arroz doce e banana com leite de coco)

Foto: Tastemade

Mango with sticky rice e Banana in coconut milk são os nomes de duas sobremesas tailandesas deliciosas.

Durante nossa estadia na Tailândia comemos ambas algumas vezes, mas a melhor foi, sem dúvidas, na nossa aula de culinária na Thai Garden Farm. Não sei se há algum segredo especial na forma que nosso professor fazia, mas o fato é que a dele era ainda melhor do que as dos restaurantes. Falando, as sobremesas não parecem grande coisa, mas, são incríveis e saborosas.

A “Mango with sticky rice” é uma sobremesa de um arroz doce e grudadinho, banhado à leite de coco e servido junto com pedaços de manga. Já a “Banana in coconut milk” consiste em uma calda doce de leite de coco com um pouquinho de arroz e banana picada dentro. Simplesmente deliciosos.

Chás gelados

A Ásia é famosa por seus chás, mas num calor como o da Tailândia fica difícil de tomar uma bebida quente.

A sugestão é apelar para os chás gelados. Os meus favoritos eram o Matcha Iced Latte (uma espécie de chá verde com leite e muito gelo) e o Thai Iced Latte (um chá preto misturado com leite e leite condensado).

 

Onde ficar na Tailândia

As opções são inúmeras quanto a lugares para visitar na Tailândia.

Nós gostaríamos de ter conhecido mais ilhas, mas é claro que em 10 dias é impossível ver muita coisa. Entretanto, nós reunimos aqui algumas opções de cidades em que você pode ficar, tanto nas praias quanto no continente.

Em breve teremos links para posts com sugestões de onde ficar em todos estes lugares e também de ideias do que fazer em cada um deles.

Continente

Chiang Mai

Pai

Bangkok

Krabi (Ao Nang)

Ilhas

Phuket

Koh Phi Phi

Koh Lanta

Koh Lipe

Koh Tao

Koh Samui

É importante lembrar que…

  • Em Koh Phi Phi, 80% da população é muçulmana e, portanto, na maioria dos estabelecimentos é sinal de respeito deixar seus sapatos do lado de fora.
  • Na Tailândia o turismo de animais é muito popular, entretanto, este tipo de turismo costuma explorar os animais de forma muito cruel e injusta. Há shows de macacos, tigres e polo jogado com elefantes. Se possível, evite financiar este tipo de turismo. Lugares como o Elephant Nature Park não deixam ninguém montar nos elefantes e cuidam dos animais de forma justa.
  • A maioria dos hotéis tem camas mais duras do que os padrões ocidentais. Você gosta de cama dura? Eu também. Mas em alguns lugares cheguei a ficar com dor nos ossos do quadril por dormir de lado.

E aí, curtiu as dicas? Tem mais alguma pra compartilhar? Deixe um comentário aqui nos contando!

Se quiser salvar este post para ler depois, salve a imagem abaixo no seu painel do Pinterest! Aproveite e siga nosso perfil por lá clicando aqui!

Uma fotógrafa que ama fotografar (claro!), viajar, comer, beber, fazer compras, viajar, ler, usar roupas bonitas, ver o pôr do sol, viajar, descobrir coisas novas, decorar a casa, passar horas na Netflix, viajar e conversar sobre todos estes assuntos.