Os 12 melhores livros sobre criatividade para exercitar seu lado curioso

livros sobre criatividade imagem 1

A criatividade é um conceito que diz respeito à capacidade criar, produzir ou inventar algo. Muita gente ainda acredita que esta habilidade é inata e exclusiva de um grupo seleto de pessoas, mas isso não é verdade. Existem várias maneiras de desenvolvê-la e os livros sobrecriatividade são uma ótima forma de começar.

Além disso, viver experiências variadas, como assistir filmes, conversar com pessoas diferentes, visitar novos lugares e ouvir músicas também são uma maneira de estimular a criatividade. E é claro que ser uma pessoa observadora, curiosa e ter uma mentalidade de crescimento também são pontos que contribuem para o processo.

Para te ajudar nessa caminhada criativa, fizemos uma lista com várias recomendações de obras sobre esta temática para que você possa se aprofundar mais no assunto e se desenvolver de diferentes formas. Confira!

Sobre o livro: “O caminho do artista” é um livro reconhecido mundialmente quando o assunto é criatividade. A obra de Julia Cameron oferece diversos exercícios, ferramentas e reflexões com o objetivo de estimular a criatividade e eliminar os bloqueios criativos. A ideia é que a pessoa possa ler e, ao mesmo tempo, praticar os ensinamentos em um programa de doze semanas que visa desmistificar algumas ideias sobre o processo criativo. Muito interessante, né?

Por que ler:

      • Uma obra que une teoria com exercícios práticos;
      • Ideal para quem quer se conectar com a própria criatividade;
      • Best-seller com mais de 4 milhões de livros vendidos.

Principais lições:

      • Desmistificação do processo criativo;
      • Eliminação de bloqueios criativos;
      • Conexão com a própria criatividade.

2. Roube como um artista, por Austin Kleon

Para quem recomendamos: qualquer pessoa que queira destravar a sua criatividade por meio de ideias inovadoras e práticas.

Sobre o livro: este é outro título muito famoso no universo dos livros sobre criatividade. Ele defende a ideia de que não é preciso ser um gênio para ser criativo, basta ser uma pessoa autêntica. A obra é baseada em uma palestra feita pelo autor, Austin Kleon, na Universidade do Estado de Nova York e que viralizou na internet. É considerado um grande manual da criatividade.

A grande essência do livro é a ideia de que nada é original e, portanto, para ser criativo é preciso aproveitar das influências e referências existentes para, assim, traçar o seu caminho com as suas próprias criações. Além disso, como o autor também é designer, o livro possui um olhar gráfico interessante e diferenciado, além de ilustrações e exercícios para ativar a criatividade.

Por que ler:

      • Linguagem bem humorada, ousada e simples;
      • Livro muito prático e repleto de exercícios e ferramentas;
      • Best-seller reconhecido mundialmente.

Principais lições:

      • A originalidade é construída sobre influências;
      • Inovação através da autenticidade;
      • Exercícios práticos para estimular a criatividade.

3. Isto não é um livro, por Keri Smith

Para quem recomendamos: pessoas que desejam estimular a criatividade por meio de um livro mais prático de cheio de atividades.

Sobre o livro: para quem deseja explorar livros sobre criatividade com um viés mais prático, esta é a pedida certa. Trata-se de um caderno interativo em que a autora surpreende os leitores, fazendo-os se questionar sobre o que é um livro. Por meio das atividades propostas na obra, a ideia é estimular a criatividade e a curiosidade, ou seja, tirar um tempo para fazer algo que vai ajudar a esvaziar a mente e relaxar.

Por que ler:

      • Da autora best-seller de “Destrua este diário”;
      • Há um site exclusivo com desafios e missões relacionadas ao livro e no qual o leitor tem acesso a um canal para expor as suas criações.

Principais lições:

      • Estímulo à curiosidade e criatividade;
      • Atividades interativas para esvaziar a mente;
      • Abordagem lúdica para fomentar a expressão.

4. A História secreta da criatividade, por Kevin Ashton

Para quem recomendamos: ideal para pessoas que sentem que não são capazes de criar e colocar ideias em prática.

Sobre o livro: Kevin Ashton, professor do MIT, defende que a criatividade não está atrelada à inspiração ou ao dom, mas é um processo bem complexo, lento e repleto de frustrações e falhas. Para criar, é preciso ser persistente e trabalhar dia após dia para aprimorar as ideias.

Com o objetivo de desmistificar conceitos equivocados sobre grandes criações da humanidade, o autor analisa a trajetória de grandes personalidades das ciências, artes e negócios e demonstra como a criatividade faz parte do ser humano. Ashton deixa claro, no entanto, que para chegar lá é preciso de muita dedicação e resiliência, ou seja, não se pode esperar que uma ideia incrível caia do céu.

Por que ler:

      • Recheado com histórias inspiradoras e reais que exemplificam como a criatividade se manifesta na vida de diferentes pessoas;
      • Escrito por um pesquisador britânico do MIT com textos publicados no  The New York Times.

Principais lições:

      • Desconstrução de mitos sobre a criatividade;
      • Resiliência como chave para o processo criativo;
      • Exemplos inspiradores de sucesso criativo.

5. Grande magia, por Elizabeth Gilbert

Para quem recomendamos: pessoas que desejam cultivar um dia a dia mais criativo em diferentes esferas da vida.

Sobre o livro: da autora mundialmente conhecida pelo título “Comer, Rezar e Amar”, este livro aborda o tema “viver criativamente”. Por meio de histórias pessoais, de amigos e de outros indivíduos que a inspiram, Elizabeth Gilbert faz reflexões sobre o que significa uma vida criativa.

O mais interessante é como ela desmistifica a ideia de que ser criativo não precisa ser algo voltado exclusivamente às artes, pois também está relacionado à curiosidade, à coragem de fazer aquilo que você ama e tirar ideias do papel apesar do medo. Os insights da autora sobre a inspiração são úteis para cultivar uma vida muito mais criativa.

Por que ler:

      • Linguagem leve e acessível;
      • Recheado com histórias reais;
      • Autora best-seller.

Principais lições:

      • Expansão da visão sobre a criatividade;
      • Coragem para perseguir paixões criativas;
      • Vida criativa além das artes tradicionais.

6. Criatividade, por Osho

 Para quem recomendamos: pessoas que desejam adicionar criatividade, flexibilidade e jovialidade às suas vidas.

Sobre o livro: nesta obra, Osho instiga o leitor a realizar um processo de autoconhecimento para que encontre a criatividade por meio do amor. Segundo o autor, para ser criativo é necessário amar o que se faz sem se importar com os padrões estabelecidos. Isso significa que, para permitir que a criatividade floresça. é preciso de espontaneidade, liberdade de pensamento e uma mente aberta e livre de julgamentos.

Por que ler:

      • Livro com uma abordagem profunda e diferenciada sobre a criatividade;
      • Osho é considerado um dos grandes mestres espirituais e uma das cem personalidades mais influentes do século XX.

Principais lições:

      • Exploração da conexão entre amor e criatividade;
      • Importância da autenticidade no processo criativo;
      • Incorporação da criatividade como estilo de vida.

7. Criatividade S.A, por Ed Catmull

Para quem recomendamos: pessoas que buscam desenvolver uma cultura criativa baseada nas técnicas utilizadas pela Pixar e a Disney.

Sobre o livro: uma leitura ideal para quem é apaixonado pela Disney e deseja descobrir o que há por trás das grandes produções. Escrito pelo presidente da Pixar Animation, Ed Catmull, nesta obra o leitor conhecerá a trajetória da empresa, desde encontros das equipes às sessões de brainstorming.

O autor revela como é possível construir uma cultura voltada para a criatividade e, entre os ensinamentos, reforça que a tecnologia não deve estar acima de uma boa história e afirma que é preciso enxergar o lado positivo do fracasso para garantir o próximo sucesso.

Por que ler:

      • Um livro repleto de conclusões, reflexões e informações úteis sobre o universo da cultura criativa;
      • Baseado nas histórias de sucesso da Pixar e da Disney.

Principais lições:

      • Construção de uma cultura criativa sustentável;
      • Equilíbrio entre tecnologia e narrativa criativa;
      • Aprendizado a partir dos sucessos e fracassos.

8. A Guerra da Arte, por Steven Pressfield

Para quem recomendamos: pessoas que desejam entender e superar os bloqueios criativos que muitas vezes impedem o progresso criativo.

Sobre o livro: “A Guerra da Arte” aborda os desafios e resistências enfrentados por artistas e criativos em seu processo de criação. O autor, Steven Pressfield, explora como a procrastinação, a autossabotagem e outras formas de resistência podem minar a expressão criativa. O livro oferece insights valiosos sobre como superar esses obstáculos e alcançar um estado de criação mais produtivo e realizado.

Por que ler:

      • Abordagem única sobre os desafios internos enfrentados por criativos;
      • Oferece estratégias para vencer a resistência e aumentar a produtividade criativa.

Principais lições:

      • Identificação e superação da resistência criativa;
      • Foco na disciplina para alcançar a expressão criativa;
      • Abordagem do processo criativo como uma batalha constante.

9. O Hábito Criativo, por Twyla Tharp

Para quem recomendamos:pessoas que desejam entender melhor os processos criativos e desenvolver hábitos que sustentem a criatividade.

Sobre o livro: “O Hábito Criativo” é uma exploração profunda dos processos de criação da renomada coreógrafa Twyla Tharp. Ela compartilha insights sobre como ela mantém sua criatividade fluindo consistentemente e oferece dicas práticas para estabelecer hábitos que fomentam a expressão criativa. O livro é repleto de histórias pessoais e reflexões sobre a jornada criativa.

Por que ler:

      • Perspectiva de uma artista consagrada;
      • Aborda a importância dos hábitos para sustentar a criatividade.

Principais lições:

      • Insight nos hábitos sustentadores da criatividade;
      • Manutenção da fluidez criativa ao longo do tempo;
      • Integração de rituais criativos na rotina.

10. Não Basta Ser Bom, É Preciso Querer Ser Bom, por Paul Arden

Para quem recomendamos: aqueles que desejam explorar a mentalidade e as atitudes necessárias para alcançar a excelência em suas atividades criativas e profissionais.

Sobre o livro: “Não Basta Ser Bom, É Preciso Querer Ser Bom” é um guia inspirador que aborda os elementos-chave para se destacar em qualquer campo. O autor, Paul Arden, um renomado publicitário e diretor criativo, compartilha uma série de insights sobre como abraçar uma abordagem proativa e determinada para alcançar o sucesso.

O livro defende a ideia de que ser “bom” não é suficiente; é preciso ter o desejo ardente de se superar e de se esforçar continuamente para melhorar. Por meio de histórias envolventes e conselhos práticos, Paul Arden estimula os leitores a adotarem uma mentalidade ambiciosa e comprometida em suas jornadas criativas.

Por que ler:

      • Abordagem direta e motivadora;
      • Orientações práticas para atingir a excelência;
      • Oferece insights aplicáveis a diversas áreas da vida.

Principais lições:

      • Necessidade de compromisso e determinação;
      • Busca pela excelência e superação;
      • Valorização da mentalidade proativa e ambiciosa.

11. O Ato Criativo: Uma Forma de Ser, por Rick Rubin

Para quem recomendamos: pessoas interessadas em explorar as abordagens únicas e os processos criativos de um dos produtores musicais mais influentes da indústria.

Sobre o livro: “O Ato Criativo: Uma Forma de Ser” oferece uma visão rara e profunda sobre a mente criativa de Rick Rubin, um produtor musical famoso por trabalhar com uma variedade de artistas icônicos. A obra mergulha nas filosofias e nas práticas de Rubin, que encara a criatividade como uma forma de ser e uma maneira de estar no mundo.

O livro explora como Rick Rubin aborda o processo criativo, suas interações com artistas e a busca constante pela autenticidade e originalidade nas produções musicais. Ao compartilhar suas experiências e abordagens, ele oferece insights valiosos para qualquer pessoa que deseje aprofundar sua compreensão sobre a natureza da criatividade.

Por que ler:

      • Perspectiva única de um produtor musical lendário;
      • Explora a criatividade como uma mentalidade e estilo de vida;
      • Oferece insights relevantes para diversos campos criativos.

Principais lições:

      • Abordagem holística e pessoal da criatividade;
      • Exploração das conexões entre criatividade e autenticidade;
      • Insights de um produtor musical lendário sobre a expressão criativa.

12. Mostre Seu Trabalho!, por Austin Kleon

Para quem recomendamos: qualquer pessoa que deseje aprender a compartilhar suas criações, se conectar com uma audiência e promover seu trabalho de maneira autêntica.

Sobre o livro: “Mostre Seu Trabalho!” é um guia prático e inspirador que explora como os criativos podem efetivamente compartilhar seu trabalho e construir uma presença online significativa. Austin Kleon, conhecido por suas abordagens inovadoras sobre criatividade, oferece insights valiosos sobre como superar o medo de ser julgado e como promover suas criações de maneira genuína.

O livro aborda tópicos como a importância de compartilhar o processo criativo, construir uma audiência através de plataformas como blogs e mídias sociais, e como se conectar com outros criativos. Kleon enfatiza a importância de ser autêntico e de oferecer valor genuíno ao público, em vez de apenas se concentrar na autopromoção.

Por que ler:

      • Abordagem prática e acessível;
      • Dicas para promover seu trabalho sem perder a autenticidade;
      • Inspira a criar conexões significativas com outros criativos e audiências.

Principais lições:

      • Promoção autêntica e eficaz do próprio trabalho;
      • Valorização da transparência no processo criativo;
      • Construção de conexões significativas com a audiência.

Conclusão

Em um mundo onde a inovação e a expressão criativa são tão essenciais, explorar o vasto campo da criatividade se torna uma jornada enriquecedora e inspiradora. Os livros sobre criatividade que apresentamos oferecem um guia diversificado para aqueles que desejam desvendar os segredos por trás da criação, superar obstáculos internos e mergulhar de cabeça em um estado de mente aberta e imaginativa.

Os livros apresentados aqui mostram que criatividade não é apenas um dom exclusivo, mas sim uma chama que pode ser acendida, nutrida e compartilhada, iluminando não apenas nossas próprias vidas, mas também as vidas daqueles ao nosso redor. Que esses livros sejam suas ferramentas para desbravar o território fértil da imaginação, transformando cada desafio em uma oportunidade criativa e guiando-o em direção a uma jornada de autodescoberta, inovação e expressão.

FAQ – Perguntas Frequentes

Alguns dos melhores livros sobre criatividade incluem “Roube Como um Artista” de Austin Kleon, “Mentes Brilhantes” de Alberto Dell’Isola e “O Poder do Hábito” de Charles Duhigg, que explora a relação entre hábitos e criatividade.

O processo criativo é altamente individual e pode variar, mas geralmente envolve fases de inspiração, incubação, elaboração e verificação. Durante a inspiração, ideias são geradas; na incubação, essas ideias amadurecem; na elaboração, elas são desenvolvidas em conceitos concretos; e na verificação, as ideias são avaliadas e ajustadas.

Vários fatores podem despertar o lado criativo, como exposição a novas experiências, ambientes diversos, conexões entre diferentes áreas do conhecimento, relaxamento, questionamento de padrões estabelecidos e até mesmo desafios e obstáculos, que muitas vezes incentivam a busca por soluções criativas.

Inscreva-se na nossa newsletter

Pode ficar tranquilo, não mandamos spam nem vendemos seu e-mail! Sua segurança está garantida com a gente :)

Deixe um comentário

Bruna Cosenza
Bruna Cosenza
Sou escritora e produtora de conteúdo freelancer. O meu objetivo é inspirar as pessoas a tornarem seus sonhos reais para que tenham uma vida mais significativa. Além de produzir conteúdo digital no meu site e em outras plataformas, sou autora de "Sentimentos em comum" e "Lola & Benjamin" e, em 2019, o LinkedIn me elegeu uma das brasileiras mais influentes da rede em sua lista de Top Voices.

Mais artigos como este