befreela logo 2

Como ser criativo: 9 dicas para colocar sua criatividade para funcionar

como ser criativo imagem 1

Você se considera uma pessoa criativa? Pois saiba que a criatividade é uma habilidade que pode ser desenvolvida, além de ser uma ferramenta que muitos tentam dominar há anos, utilizando-se de técnicas diversas para ter mais sucesso no trabalho e no dia a dia.

Hoje trazemos algumas dicas para você trabalhar a sua criatividade.

Leia abaixo:

1. Cerque-se de referências

Para criar, precisamos nos inspirar no que já foi criado. As nossas ideias, desejos e ações são pautadas em nossa vivência de mundo, naquilo que já nos foi apresentado e nos impactou de alguma forma. É isso que faz a diferença em nosso processo criativo.

Consuma conteúdos culturais diversos, seja filmes, livros, séries, podcasts, vídeos curtos etc. Cercar-se de referências é atribuir mais atenção ao que o mundo está dizendo.

2. Valorize cada ideia

Já ouviu falar que não existe ideia ruim? Esse ditado famoso é bem real. Quando tiver uma ideia, não a descarte. Anote tudo mesmo que depois decida não usar. Talvez não vá aplicar a ideia exatamente como surgiu, mas ela pode ser uma ponte para outras possibilidades.

Qualquer ideia é válida, qualquer ideia pode ser uma conexão. Não desperdice nada do que pensar, acolha e retenha. Pode lhe ser útil no futuro.

3. Interaja com as pessoas

Ouça as pessoas com as quais convive e até aquelas que possuem opiniões diferentes da sua. Não somos uma ilha, compartilhamos o mundo com outras pessoas e o que elas pensam importa. É interessante conhecer diferentes pontos de vista na hora de ser criativo.

É comum que uma simples conversa com alguém impulsione possibilidades. Da mesma forma, pedir ajuda a alguém pode ser essencial durante o processo criativo. Não precisamos fazer tudo sozinhos.

4. Saia da rotina (e da sua zona de conforto)

A zona de conforto é tentadora, mas ela pode matar a sua criatividade. É possível sim encontrar a inspiração em tarefas rotineiras, mas geralmente as nossas maiores criações surgem exatamente de momentos que tiram o nosso fôlego ou nos desafiam de alguma forma. Não precisa nem ser nada tão grandioso.

É sedentário? Comece a praticar uma atividade física que te dê prazer, como a dança ou a natação. Se trabalha todo dia no escritório em casa, experimente levar o laptop para uma cafeteria ou um espaço de coworking uma vez na semana. É tímido? Puxe assunto com alguém na fila do supermercado sobre a banda estampada na camisa que a pessoa está usando.

O ato de correr riscos nos dá a munição da qual precisamos para sair da inércia, explorar o nosso potencial e fazer mais do que achávamos que podíamos fazer.

5. Evite condenar os seus erros

Todo mundo erra e com certeza você erra também. Não há sentido em se martirizar por ser humano, então não condene seus erros, use-os como combustíveis também. Ressignifique as suas ações equivocadas.

Não podemos sempre controlar se erraremos ou não, mas podemos controlar a forma como reagimos a esses erros. Remoer uma situação ruim pode minar a sua criatividade e esse é o oposto do que deseja.

6. Observe tudo

Fique atento a qualquer experiência que vive e que outras pessoas compartilham com você. Às vezes a ideia surge nos momentos mais impensáveis, em situações absurdas e momentos inoportunos. Você não pode se dar ao luxo de deixar isso passar despercebido.

Desvie um pouco a atenção do celular e crie o hábito de observar seus arredores, das ações humanas mais mundanas até os eventos que prendem a atenção de qualquer um.

7. Dedique-se ao lúdico e seja curioso

A curiosidade pode ter matado o gato, mas é excelente para a alma criativa. Resgate a sua criança interior e seja curioso sobre tudo. Pergunte, toque, aproxime-se para enxergar melhor. Dê vazão aos seus sentidos.

Ser curioso permite que você expanda os seus horizontes e “pense fora da caixa”, arriscando-se por caminhos que talvez não pensasse de outra forma. E se dedicar a atividades lúdicas, de novo o resgate da infância, te empodera com uma sensibilidade que acaba se perdendo à medida que crescemos.

8. Organize as ideias

Não adianta de nada ter um monte de ideias se não existe um processo de organização para que consiga compreendê-las. Principalmente se usa a criatividade no trabalho, é preciso desenvolver um planejamento com prazos e metas envolvendo essas ideias.

Faça esboços, crie listas, escreva em post-its, cole um mural na parede. Todas essas são boas opções na hora de colocar os pensamentos em ordem para transformá-los em ações.

9. Faça o que te traz paixão

Parece simples, não é? Mas não é todo mundo que cresce sendo estimulado a fazer o que lhe dá paixão, muitas pessoas nem mesmo percebem o que gostam até a vida adulta. Alguns nunca percebem.

Fazer o que nos dá paixão é um dos maiores combustíveis à criatividade. É uma tarefa prazerosa que nos atrai e nos convida para dançar, um ritmo de gestos e sentimentos bons que nos fazem criar até o que nem pensávamos ser possível.

Experimente se questionar se sabe mesmo o que te traz paixão. E caso saiba, pergunte-se quanto tempo dedica à tarefa. Faça disso uma prioridade e colherá ótimos resultados.

FAQ – Perguntas Frequentes

É muito possível. O processo para se tornar criativo varia de pessoa para pessoa, e passa desde ler livros sobre criatividade até fazer exercícios práticos. Também é possível seguir algumas etapas para ajudar.

Comece se preparando, buscando a solução para o que deseja ou precisa criar a partir do contexto em que está inserido. Em seguida, distraia-se com outra atividade e descanse, assim as ideias poderão surgir de modo natural.

Quando enfim surgir o lampejo de pensamento pelo qual esperava, anote, não deixe para depois. Detalhe o máximo possível a ideia que teve para a seguir implementá-la, colocar de fato em prática e verificar se tem o resultado esperado.

Todo mundo já sofreu (ou vai sofrer) com o bloqueio criativo em algum momento, mas existem algumas maneiras de evitar e remediar esse mal. Aqui vão algumas dicas:

Busque se concentrar em uma tarefa de cada vez, identifique o horário do dia em que está mais disposto, faça intervalos, elimine distrações, crie um ambiente confortável para trabalhar ou estudar (iluminação, som ambiente etc.), consuma conteúdos culturais e pratique atividades criativas e lúdicas com frequência (como escrever, desenhar, pintar ou até brincar com massinha de modelar).

Existem exemplos inúmeros de atividades criativas no dia a dia. No meio profissional, pode ser o design de uma roupa para um cliente, a confecção de um artigo ou a gravação de um vídeo para ser publicado nas redes sociais.

Quanto ao lazer, pode desenvolver uma peça em crochê, fazer uma pintura à óleo ou criar um desenho usando giz de cera. A sua atividade depende da sua paixão e da disponibilidade de tempo que possui para se dedicar à criatividade no cotidiano.

Compartilhe este post

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email

Mais artigos como este

Inscreva-se na nossa newsletter

Pode ficar tranquilo, não mandamos spam nem vendemos seu e-mail! Sua segurança está garantida com a gente :)

Precisa de ajuda?

Quer ser freelancer mas não sabe por onde começar? Nós te damos uma mão!