Desafios do home office: entenda quais são e como superá-los

desafios do home office imagem 1

Mesmo que trabalhar em casa ofereça muitas vantagens, não podemos deixar de falar sobre os desafios do home office, que são muitos. Para várias pessoas pode ser difícil se adaptar a este modelo de trabalho, mas a boa notícia é que sempre há como superar ou amenizar as adversidades.

Neste artigo, listamos os principais problemas enfrentados pelos trabalhadores em home office e trouxemos dicas práticas para lidar com as situações da melhor forma possível. Continue a leitura!

1. Uma estrutura adequada de trabalho

Algumas pessoas moram em lugares pequenos ou com outros familiares, o que dificulta a rotina do home office. Barulho e desconforto costumam ser as principais reclamações que impactam a produtividade.

Nem sempre será possível ter um cômodo exclusivo na casa para o home office e, nesses casos, a recomendação é tentar adaptar a sua realidade para que ela se torne o mais conveniente possível.

Os itens essenciais incluem: uma mesa de trabalho, uma cadeira ergonômica e equipamentos eletrônicos. Talvez, você precise montar o seu cantinho do trabalho na sala ou no quarto.

Dentro das suas possibilidades, tente adaptar a sua casa para garantir conforto e tranquilidade. E, é claro, converse com os outros moradores para que eles respeitem o ambiente e façam silêncio enquanto você estiver trabalhando.

2. Queda da produtividade

Para algumas pessoas, trabalhar de casa pode ser pior para a produtividade devido ao maior número de distrações com televisão, redes sociais ou até mesmo com os filhos ou pets.

Com o objetivo de superar este desafio, considere fazer algumas mudanças na sua rotina, por exemplo:

      • faça pausas: não acredite que ser produtivo significa trabalhar sem intervalos. As pausas são importantes para oxigenar o cérebro e voltar mais disposto para as suas tarefas. Nesses momentos, faça algo que não esteja relacionado ao trabalho para se distrair;
      • organize as tarefas da semana: escolha um método de organização e separe tudo o que precisa fazer entre os dias da semana para evitar sobrecarga de trabalho;
      • identifique o que há por trás da procrastinação: para alguns, ficar postergando as tarefas se torna um grande problema no dia a dia. A dica para evitar isso é procurar entender o que há por trás da procrastinação, por exemplo: falta de motivação, dúvidas sobre como executar algo etc.

PS: se você está lutando para manter sua produtividade, pode gostar de ler nossos artigos sobre aplicativos para aumentar sua produtividade ou nossas dicas de produtividade para quem trabalha de forma remota.

3. Excesso de carga de trabalho

Muitos profissionais afirmam que sentem maior dificuldade para estabelecer limites para o excesso de carga de trabalho no home office. Isso acontece porque a casa se torna o escritório e a pessoa acaba trabalhando muitas horas a mais do que se estivesse em outro ambiente.

Só mais um e-mail, só mais um slide da apresentação… E aí, quando olha no relógio já se passaram horas e horas. Em casos mais graves, pode até mesmo ocorrer o desenvolvimento de transtornos relacionados o trabalho, como a síndrome de burnout. É importante ressaltar que a culpa não é do home office, mas do processo de adaptação de cada um, afinal, o burnout também pode acontecer no trabalho presencial.

Para superar este problema, é indicado aprofundar o autoconhecimento para entender melhor os seus limites. Além disso, a inteligência emocional é uma habilidade fundamental para se desenvolver e ter maior controle sobre as próprias emoções. A terapia é muito indicada para cuidar desses aspectos.

Outra dica é estabelecer horários para almoçar, fazer exercícios e encerrar a agenda do dia. Dessa forma, você garante que não irá ultrapassar os seus limites e deixar de lado os cuidados diários.

4. Fadiga provocada por excesso de reuniões online

Um ponto de estresse para muito gente que trabalha de casa é o excesso de reuniões online, que provoca uma fadiga intensa. Algumas áreas e funções exigem mais alinhamentos, brainstormings e outros tipos de interação com outros profissionais.

Para quem sofre com essa questão, a recomendação é estabelecer alguns limites. Determinar um número máximo de reuniões por dia, garantindo pausas para refrescar a cabeça entre os papos. O maior erro é agendar um compromisso atrás do outro e, quando você se dá conta, passou praticamente o dia todo fazendo reuniões. Se possível, bloqueie a sua agenda para evitar este excesso.

5. Dificuldades para se comunicar

O home office exige uma novas formas de comunicação e nem sempre o processo de adaptação é fácil, pois o olho no olho pode ser muito necessário em alguns momentos. A possibilidade de levantar da sua mesa e tirar dúvidas com o seu colega em cinco minutinhos deixa de existir quando os profissionais trabalham cada um na sua casa.

A realidade desse modelo de trabalho exige mais paciência para esperar por a resposta de um e-mail ou para marcar um horário na agenda para uma videoconferência. Mas pense pelo lado positivo: no home office você não sofrerá com as distrações de colegas, algo que acontece muito no escritório. Tudo tem dois lados!

Para facilitar este processo, é importante que a empresa determinar quais são os meios de comunicação pelos quais questões de trabalho devem ser discutidas. E todos precisam cultivar a mentalidade de que quando não é necessária uma resposta imediata, é recomendado optar por uma mensagem em um canal que não seja tão interruptivo (ligações e WhatsApp, por exemplo).

Por fim, outro ponto interessante é orientar os líderes na criação de reuniões diárias, semanais, quinzenais ou mensais de status e alinhamento com o objetivo de colocar todos na mesma página. Ah, e essa e as outras dicas valem para freelancers também, hein? Todo alinhamento com o cliente é essencial para ser produtivo no dia a dia.

6. Sentimento de solidão

Pesquisas apontam que um dos pontos mais difíceis do home office costuma ser o sentimento de solidão. Muita gente sente falta de socializar com os colegas de trabalho, ter companhia para almoçar e fazer happy hours no final do expediente.

Por mais que os encontros online sejam uma alternativa, não substituem o contato presencial. Principalmente para quem mora sozinha, é indicado garantir uma uma rotina de encontros com familiares, colegas de trabalho ou amigos para manter a saúde mental em dia.

Se possível, também é válido considerar um modelo híbrido de trabalho para equilibrar um pouco a balança e não se sentir tão sozinho.

Aproveite as vantagens e supere as desvantagens

Como tudo na vida, o home office também tem o lado bom e ruim. Mas sempre é possível detectar aquilo que está atrapalhando o seu rendimento e focar em soluções eficientes para garantir uma rotina mais saudável.

Com estas dicas, esperamos que você se sinta mais confiante e preparado para lidar com os desafios de se trabalhar em casa!

Ah,  e não deixe de ler nosso artigo onde listamos as principais vantagens e desvantagens do home office.

Compartilhe este post

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email

Mais artigos como este

Inscreva-se na nossa newsletter

Pode ficar tranquilo, não mandamos spam nem vendemos seu e-mail! Sua segurança está garantida com a gente :)

Precisa de ajuda?

Quer ser freelancer mas não sabe por onde começar? Nós te damos uma mão!