Nunca se falou tanto em trabalho remoto.

No Brasil, o Portal Transformação Digital, em parceria com Rock Content, Trello e Opinion Box, divulgou uma pesquisa chamada “O futuro do trabalho”, explicando como a transformação digital tem impactado a vida das empresas e dos profissionais no país – e mostrando o que vem pela frente.

A pesquisa mostrou que, ao que tudo indica, o futuro do trabalho é remoto. Pensando nos próximos 12 meses, 34,3% dos gestores brasileiros pretendem incentivar mais esse modelo de trabalho em suas organizações, sendo que as empresas menores, de 2 a 5 funcionários, são as que mais querem incentivar (39,2%).

Nos Estados Unidos, 43% dos americanos trabalharam pelo menos algum dia de forma remota em 2017. E é de lá que surgiu a notícia mais interessante da semana.

Preocupado com o envelhecimento da população do estado de Vermont, o que gerou uma grave crise econômica por lá, o governador Phil Scott sancionou uma lei no último dia 30 de maio que pagará US$ 10 mil para pessoas que se mudarem e trabalharem de forma remota na região. Para ser elegível ao “Novo Programa de Concessão de Trabalhador Remoto”, o candidato deve trabalhar para uma empresa que esteja em outro estado dos EUA e com funções que possam ser feitas à distância – mas, não desanime: continue lendo o artigo que vou te ensinar como fazer isso.

A quantia cobrirá gastos com a mudança, mensalidades em coworkings, entre outras despesas dos trabalhadores. O candidato deve se tornar residente em tempo integral de Vermont em 2019 – o estado deve receber 100 pessoas no próximo ano, prevendo números semelhantes para os anos seguintes, já que a intenção é que o programa tenha continuidade.

Vermont é o oitavo estado mais empreendedor do país, com 390 startups para cada 100 mil pessoas. Também há uma série de espaços legais de coworking, como o Centro de Vermont para Tecnologias Emergentes (VCET), que apoia startups inovadoras baseadas em Vermont – com um foco particular em mulheres empreendedoras.

As inscrições para o “Novo Programa de Concessão de Trabalhador Remoto” serão abertas em 1º de janeiro de 2019, mas já é bom você ir se preparando: o primeiro a chegar é o primeiro a ser atendido. Para mais informações acesse o site Think Vermont.

Leia também: Cidadania europeia 2.0: Estônia lançará visto para nômades digitais

O que você precisa saber sobre Vermont

vermont-nos-eua
Foto: Visit the USA.

Em Vermont você encontrará cenários e paisagens incríveis (veja a foto acima). Tradicionalmente dominada pela agricultura, a economia do estado hoje está focada na indústria e nos serviços – principalmente no turismo. Para o senador Michael Sirtotkin, Vermont é uma solução perfeita para quem quer “sair de um ambiente urbano e mudar-se para um ambiente rural“.

Quem se mudar para lá encontrará casas com preços relativamente acessíveis, baixíssima criminalidade e, de quebra, estará perto de grandes cidades como Nova York, Boston ou Montreal (o estado faz fronteira com o Canadá).

Porém, prepare-se para o frio: os invernos são bem rigorosos e as temperaturas sempre ficam negativas durante a estação.

Como encontrar um trabalho remoto numa empresa americana

Ok, você quer sair do Brasil, Vermont parece ser um destino bem interessante para quem quer fugir do caos das grandes cidades, mas, como conseguir um emprego remoto numa empresa americana?

Através do LinkedIn.

Um dos artigos de maior sucesso no be freela é o nosso guia para você encontrar trabalho remoto e ‘freelas’ através do LinkedIn.

A maior rede profissional do mundo oferece filtros interessantíssimos de busca para quem está procurando emprego em determinada região. Além disso, você pode selecionar o tipo de trabalho que procura: tempo integral, contrato, meio período, estágio, remoto ou freelance.

A Laís, por exemplo, trabalha remotamente para uma empresa australiana que oferta suas vagas através do LinkedIn – essa empresa não é elegível para o “Novo Programa de Concessão de Trabalhador Remoto” de Vermont, este é só um exemplo de como você pode, sim, conseguir trabalhos remotos em empresas estrangeiras através do LinkedIn.

Portanto, se você realmente estiver interessado em se mudar para Vermont em 2019, acesse nosso guia neste link e comece sua busca por um emprego remoto numa empresa americana.


E aí, curtiu as dicas? Tem mais alguma pra compartilhar? Deixe um comentário aqui nos contando!

Se quiser salvar este post para ler depois, salve a imagem abaixo no seu painel do Pinterest! Aproveite e siga nosso perfil por lá clicando aqui!

trabalhar-nos-eua

Nômade digital que escreve, empreende e ensina. Eleito pelo LinkedIn como o terceiro brasileiro mais influente da rede em 2016. Você também pode ler meus conteúdos no HuffPost, no Transformação Digital, na Comunidade Rock Content e no Medium.