Chiang Mai é uma cidade incrível para nômades digitais – e também para turistas.

Ela foge daquela maluquice que é Bangkok e, apesar de ter cerca de 200 mil habitantes, às vezes parece uma cidade pequena do interior.

Lá é possível aproveitar tudo que uma grande cidade tem a oferecer como bons hotéis, bares e restaurantes, coworkings, etc, e ainda assim aproveitar a natureza e toda a beleza dos tempos e santuários de elefantes.

Por isso, se você planeja visitar a cidade, reunimos neste post dicas sobre o que fazer em Chiang Mai – as 6 coisas que consideramos imperdíveis!

Visite um santuário de elefantes

Se há algo que logo lembramos quando pensamos em Tailândia, além das praias incríveis, são os elefantes.

Em Chiang Mai há dezenas de santuários que cuidam de elefantes e que permitem que os turistas visitem e passem um tempo com eles, cuidando, alimentando e observando estes gigantes.

Entretanto, é importante lembrar que há santuários e santuários, ou seja, há aqueles que querem se aproveitar do turista e não cuidam de forma correta dos animais e há aqueles que são éticos e não permitem que ninguém monte nos animais.

Montar nos elefantes é uma prática horrível que só é possível graças as torturas que os animais sofrem para aprender a obedecer os comandos necessários.

Além disso, a estrutura do elefante não foi feita para que ele leve alguém em cima de seu corpo e, apesar de não parecer, a “montaria” os machuca.

Portanto, quando procurar por um santuário tenha certeza de que eles não deixam que os turistas montem nos elefantes. É um bom indício de que você está escolhendo uma instituição ética.

Nós fomos no Elephant Jungle Sanctuary e em todo o momento eles foram muito bons com os animais, além de termos recebido recomendação de um amigo que trabalhou lá durante algumas semanas e pode testemunhar de forma mais fiel como eles tratam os animais.

Tempo de duração da atividade: mínimo de 4 horas.

Faça um curso de culinária tailandesa

A culinária tailandesa é famosa no mundo todo e tem um motivo.

Se tem uma coisa que os tailandeses sabem fazer é temperar uma comida e deixar até o mais simples frango delicioso sem nem mesmo usar sal. As escolas de culinária geralmente oferecem cursos de um dia e as aulas são dadas em inglês. É fácil de entender e geralmente, se sua turma for pequena, o professor pode te ajudar a descobrir os ingredientes, mesmo que você não saiba do que ele está falando.

Nós fizemos e indicamos a Thai Garden Farm (aqui também o link da página deles no Facebook). É uma escola maravilhosa com um professor incrível.

O professor, que já foi monge, era chef de um restaurante em um hotel em Chiang Mai e tem a escola há 6 anos. Ele possui uma van nova e com ar condicionado e busca os alunos na porta do hotel.

Além de ser uma pessoa muito simpática e querida, ele ensina tudo com muita paciência. O melhor de tudo é que as turmas possuem no máximo 4 alunos, ou seja, ele consegue dar bastante atenção a cada um. Ah, e foi lá que comemos a melhor comida tailandesa em 20 dias na Tailândia!

Tempo de duração da atividade: 1 dia.

Trabalhe em um café

Esta dica é especial para os nômades. Trabalhar em um café em Chiang Mai é uma experiência deliciosa. Além de se sentir mais produtivo, você tem a possibilidade de, entre um gole e outro de café, conhecer alguém que jamais conheceria se estivesse trabalhando do hotel ou de sua casa.

No nosso post sobre lugares para trabalhar em Chiang Mai listamos alguns cafés que são repletos de nômades e onde você pode aproveitar e fazer networking. Quem sabe não rola um freela?! Tente! Vale a pena!

Conheça templos

Chiang Mai – e a Tailândia em si – é repleta de tempos. São cerca de 40 mil em todo o país.

E, mesmo que você não seja budista, recomendo que visite pelo menos alguns.

As opções vão dos mais simples aos mais incríveis e recomendamos que, dentro de Chiang Mai, visite o Doi Suthep, o Templo de Prata e Chedi Luang (que é onde ficam ruínas de um templo antigo lindíssimo).

Outros bastante conhecidos como o Templo Branco, Templo Azul e o Inthanon são todos fora da cidade e ficam a cerca de 3 horas de distância. Se você tem tempo, creio que valha a pena, mas nós decidimos não ir para poder ter outras experiências dentro da cidade.

Tempo de duração da atividade: indeterminado.

Converse com os monges

Outra coisa que lembramos sempre que falamos da Tailandia são os monges, não é? Se você sai cedinho e caminha pelas ruas você encontra dezenas deles andando por aí.

Eles são sempre muito simpáticos e sorridentes, cumprimentam e são super abertos à turistas. Mas, se você quer ter a experiência de conversar com eles durante um tempo, pode procurar um templo que tenha sessões de “Monk Chats”, na tradução literal, “Conversa com Monges”.

O templo Chedi Luang é um dos que oferece este tipo de interação com os monges, onde eles estão disponíveis diariamente das 9h da manhã às 6h da tarde.

Nessas sessões vocês se comunicam em inglês e podem haver mais pessoas junto na hora da conversa. Se você gosta de conversar ou simplesmente gostaria de saber mais sobre monges e budismo, recomendo que vá.

Tempo de duração da atividade: indeterminado.

Faça viagens de 1 dia de duração

Chiang Mai é uma cidade localizada bem ao norte da Tailândia e, portanto, apenas algumas horas de carro e você chega em outros países como Laos e Myanmar.

Se tem tempo de sobra, você pode visitar a aldeia das mulheres girafas, uma comunidade que faz aquelas sombrinhas “japonesas” ou simplesmente ver os templos mais famosos e afastados que ficam em outras cidades da Tailândia, como o Templo Branco, Templo Azul e o parque de Doi Inthanon, que além do famoso templo possui uma grande área verde cheia de cachoeiras e trilas.

Você pode fechar estes passeios pedindo a recomendação do hotel em que está hospedado ou procurar boas recomendações no TripAdvisor.

Além disso, há também a possibilidade de “alugar” um motorista durante um número “x” de horas e pedir que ele te leve aos lugares que gostaria de ir. Ah, e se você se arrisca a dirigir naquele trânsito maluco do outro lado do carro (lá na Tailândia o transito é na mão inglesa), vai com fé.

Tempo de duração da atividade: 1 dia.


E aí, curtiu as dicas? Tem mais alguma pra compartilhar? Deixe um comentário aqui nos contando!

Se quiser salvar este post para ler depois, salve a imagem abaixo no seu painel do Pinterest! Aproveite e siga nosso perfil por lá clicando aqui!

Uma fotógrafa que ama fotografar (claro!), viajar, comer, beber, fazer compras, viajar, ler, usar roupas bonitas, ver o pôr do sol, viajar, descobrir coisas novas, decorar a casa, passar horas na Netflix, viajar e conversar sobre todos estes assuntos.