befreela logo 2

Dicas de marketing digital: os 20 melhores conselhos

dicas de marketing digital imagem 1

O trabalho como freelancer ou empreendedor digital exige constante atenção ao seu marketing pessoal e estratégia digital, independente da sua área de atuação.

Esteja você apenas começando no marketing digital ou buscando aumentar sua visibilidade como forma de conseguir mais clientes para o seu negócio, existem alguns princípios infalíveis que te ajudarão a alcançar seus objetivos.

Entretanto, nem sempre é fácil saber o que fazer ou separar aquilo que é essencial daquilo que pode ser deixado de lado. Por isso, reunimos neste artigo as 20 melhores dicas de marketing digital que vão alavancar seu negócio e expandir sua presença online.

Confira abaixo:

1. Crie personas para seu público-alvo

Você sabia que definir personas é uma forma mais eficiente de conectar-se com sua audiência e vender mais se comparado à definição simplória de um público alvo? Criar personas te ajuda a perceber as maiores características e dificuldades de um indivíduo da sua audiência e, portanto, a ter a capacidade de oferecer exatamente o que aquela pessoa precisa, aumentando suas conversões.

Para definir personas na sua audiência, tudo o que você precisa fazer é criar alguns perfis semi-fictícios para indivíduos do seu público. Você pode fazer isto por meio de entrevistas com pessoas que já fazem parte da sua audiência, ou falar com pessoas que seriam membros do seu público-alvo. Depois, você estrutura estes perfis e define as diretrizes de conteúdo com base no que descobriu.

No curso de branding, storytelling e marketing digital para trabalhadores independentes, por exemplo, nós temos algumas aulas que te ensinam a criar personas e a utilizá-las para estruturar seu conteúdo.

2. Seja mobile first

No mundo digital, a experiência de usuário está ligada ao sucesso de campanhas e às chances de conversão de uma página. E graças à hiperconectividade e à popularização da IoT (Internet of Things, ou Internet das Coisas em tradução livre), absolutamente tudo pode ser feito com poucos toques na tela do celular, de pesquisas rápidas até compras no seu ecommerce ou comentários em seus artigos.

Justamente por isso, você precisa aplicar o conceito “mobile first” em seus produtos digitais, isto é, trabalhar para que o seu conteúdo fique realmente responsivo em diferentes tipos de resoluções e conexões nos aparelhos mobile. Para fazer isso, você precisa ter em mente o histórico de navegação do seu lead e tornar toda a experiência mais amigável possível, seja através da redução de tempo de carregamento, do aumento da fonte ou da escolha por cores frias.

O Google conta com uma ferramenta bem útil para classificar e tornar a experiência nos aparelhos mobiles a melhor possível. Basta acessar a plataforma Think with Google e ir em “teste meu site”. Na sequência, você insere o endereço do site e recebe um relatório completo do que fazer para deixar a experiência do usuário no mobile melhor.

3. Faça cursos gratuitos de marketing digital

Os cursos gratuitos de marketing digital são oferecidos por grandes big techs, como Meta (hub de tecnologia do Facebook, Instagram e WhatsApp) e Google, e aumentam as possibilidades e, acima de tudo, conhecimento do profissional. Com essa visão mais ampla é possível aproveitar todas as oportunidades do marketing digital.

Como dito acima, os cursos não têm custos e ficam disponíveis por todos os anos. Especialmente no caso do Google, as aulas variam de nível básico ao expert e dão uma base mais do que suficiente. Fora isso, há ainda um certificado de conclusão que auxilia na hora de validar o seu conhecimento.

Os sites os cursos gratuitos de marketing digital do Meta, hub de tecnologia do Facebook, e do Google estão abaixo:

4. Inscreva-se em cursos pagos

Fora os cursos gratuitos, os cursos pagos também são excelentes na hora de ter insights mais significativos e direcionados com a sua necessidade.

Por exemplo, você está à frente da gestão de tráfego orgânico e busca alternativas para aumentar a quantidade de acesso. Neste caso, um curso pago pode ser a melhor solução, trazendo cases próximos do que você procura.

Um exemplo de curso pago que ajuda no aumento do tráfego orgânico para sites e blogs é o curso da Laís sobre Pinterest. Nele, você aprende a usar esta plataforma até então pouco explorada para aumentar a quantidade de acessos orgânicos e alavancar seus resultados.

5. Mantenha a sua comunidade engajada

Ao invés de se limitar a bons conteúdos, por que não criar conteúdos mais participativos e interativos com a sua comunidade? Com ações relativamente simples, você pode aumentar o engajamento dos seus leads e deste modo ter resultados mais positivos ao lançar novos conteúdos e infoprodutos.

Gerar engajamento é algo relativamente confuso, mas igualmente fácil. O primeiro passo é ter personas bem definidas e estar ativo nas redes sociais, acompanhando tendências de consumo e conteúdos virais. Feito isso, você consegue criar enquetes, pedir opiniões e fazer quizzes estilizados aos moldes do BuzzFeed.

Para acompanhar tendências, o Google Trends e o Twitter se destacam e têm layouts bem fáceis e intuitivos. Já a criação dos quizzes, a maneira mais fácil é através dos plugins do WordPress.

6. Esteja presente nas redes sociais

Ter presença nas redes sociais vai muito além da criação de posts pontuais por temas específicos. Muito pelo contrário, a relevância nas redes sociais surge através de conteúdos inéditos e realmente relevantes, seja com reels educativos ou simples fotos de acontecimentos relevantes. Com essa presença mais afirmativa, você cria mais um canal de vendas e aumenta as chances de engajar o seu lead.

Colocar a sua marca nas redes sociais envolve metodologia, disciplina e criatividade. O primeiro passo é criar um calendário editorial de postagem e encontrar os melhores horários para fazer com o seu público. Feito isso, basta falar sobre o seu conteúdo na linguagem das redes sociais, usando e abusando de vídeos curtos, memes e fotos incríveis.

7. Não subestime nenhuma rede social

As empresas geralmente se limitam às grandes e mais populares redes sociais, como Facebook, Instagram e LinkedIn. Porém, à medida que a hiperconectividade aumenta, as novas formas de se conectar ganham novos seguidores. Assim, ao ignorar uma rede social propositalmente, você exclui uma ponte entre o seu conteúdo e leads qualificados.

Isso não significa que você precisa estar presente em todas as redes sociais. Pelo contrário, você precisa apenas perguntar a si mesmo se a sua persona usa ou não determinada rede. Caso ela use WhatsApp, por exemplo, talvez seja interessante criar estratégias de linhas de transmissões para impactá-la positivamente.

8. Utilize o e-mail marketing

O email marketing é uma estratégia de comunicação que tem se popularizado e hoje já conta com opções acessíveis em termos de investimento. Antes, muitas pequenas e médias empresas não achavam a automação de email marketing viável devido ao investimento. Felizmente, hoje os custos são menores e todo profissional de marketing consegue estreitar o relacionamento com leads inscritos.

Para utilizar o email marketing a favor da sua estratégia de marketing, você precisa capturar leads através de formulários e páginas de capturas. Com isso, basta ativar a sua campanha de email marketing e acompanhar a quantidade de cliques nos conteúdos.

Em um outro artigo, nós listamos as 7 melhores plataformas de email marketing, com alternativas em dólar e em real. Caso queira saber mais, dê uma olhada no artigo!

9. Não abuse de CTA

O Call to Action (Chamada para Ação em tradução livre) é uma estratégia bem interessante para capturar informações importantes dos seus leads e deste modo fazer com que ele fique mais próximo da conversão. Porém, ao abusar demais dos CTAs, com pop ups, janelas e banners, você pode afastá-lo da conversão.

Para acertar na dose de CTAs, você precisa estipular um limite e assim evitar que haja algum tipo de poluição do seu conteúdo. Pop ups, por exemplo, devem ser facultativos e não podem prejudicar a leitura do seu conteúdo. No caso do mobile, banners e pop ups de rodapé são as melhores alternativas.

10. Crie grupos exclusivos

Imagine reunir pessoas que gostam e estão interessadas em acompanhar as novidades do seu blog e dos novos infoprodutos lançados por você? Através dos grupos, isso é possível e não gera nenhum custo muito alto. Pelo contrário, basta tirar alguns minutos por dia e garantir que não há nenhum tipo de discussão ou conteúdo não relacionado ao seu.

A criação de grupos exclusivos é bem fácil. No caso do Facebook, você cria um grupo associado à página do seu conteúdo e torna o acesso público. Já no WhatsApp ou no Telegram, é possível convidar os seus leitores a clicarem em um link específico para fazer parte da sua comunidade exclusiva.

11. Use ferramentas para gestão

Entre as dicas de marketing digital, sem dúvida alguma o uso de ferramentas para gestão está entre as mais importantes. Muitas ações e etapas do marketing dependem de prazos e datas, e justamente por isso uma ferramenta para auxiliar a sua produtividade vem muito a calhar, reduzindo erros e retrabalhos.

Na prática, os apps para produtividade funcionam de uma maneira muito didática: você define os seus afazeres e estipula horários. Com isso, você tem um apoio visual e reagenda ou adia trabalhos para momentos mais oportunos. Fora isso, há ainda recursos extras como acompanhamento por email e lembretes pontuais pouco invasivos.

Em um outro artigo, nós listamos 9 apps para auxiliar na sua produtividade. Caso você queira saber como começar, clique aqui porque a leitura vale a pena.

12. Defina KPIs

Também conhecidos como Indicador Chave de Desempenho, a Key Performance Indicator (KPI) é uma forma de mensurar e entender a sua campanha de marketing digital. Ao definir assertivamente uma KPI, você identifica se a sua estratégia está correta, podendo seguir ou mudar alguns pontos para maximizar conversões.

Para definir as suas KPIs, você precisa ficar à frente da sua estratégia e eleger as informações que mostram a efetividade das ações, isto é, o retorno sobre investimento, a quantidade de novos leads, o lucro ao fim do mês, entre outros exemplos. Com isso, indicadores negativos ou positivos determinam os futuros passos.

13. Utilize estratégias de remarketing

Graças aos cookies, você gasta a sua verba de investimento em tráfego pago de uma maneira mais assertiva com uma estratégia de remarketing. A partir de investimentos mínimos, você exibe anúncios apenas para quem já teve um contato com o seu conteúdo e está nos primeiros passos até a conversão, gastando menos e tendo mais chances de sucesso.

Em contrapartida, o remarketing requer um conhecimento ao menos intermediário para definir e fazer com que as APIs (chaves de acesso) do Facebook ADS e do Google ADS entendam e consigam ativar os anúncios de remarketing. Felizmente, as duas big techs contam com artigos detalhados sobre como começar.

Para entender melhor, vale a pena ver os links abaixo:

14. Defina as etapas de funil de vendas

O funil de vendas é uma estratégia muito utilizada no marketing digital, principalmente no inbound marketing. Ao definir conteúdos para diferentes jornadas de compra, você aumenta as chances de conversão e faz com que os conteúdos atendam a necessidade dos leads.

Felizmente, a definição das etapas de funil de vendas não é tão difícil. Pelo contrário, você consegue fazer a divisão em Descoberta (começo do funil); Problema e solução (meio); e por fim Decisão de compra (fim). Com isso, é possível criar conteúdos específicos e aumentar as chances de conversões orgânicas.

15. Mantenha-se atualizado das novidades

Ficar atualizado das novidades é a melhor maneira de se antecipar às novas dicas de marketing digital, isso porque você passa a ler e acompanhar sobre as mudanças do mercado. Ao ter um conhecimento mais plural e atualizado em tempo real, você deixa de se restringir e fica mais confiante na hora de pensar em possibilidades inéditas.

Entretanto, manter-se atualizado não é algo tão simples, afinal o mercado se reinventa todos os dias e muitos cases surgem ao fim de cada campanha. Justamente por isso, você deve seguir portais e conteúdos que filtrem os principais conteúdos. Indo além disso, as big techs, como Meta (Facebook, Instagram e WhatsApp), Google, LinkedIn, entre outros, contam com blogs que apresentam e antecipam mudanças.

Com exceção do Meta, o Google e o LinkedIn criam conteúdos em inglês e por isso o domínio do idioma ajuda bastante. Ainda assim, há a possibilidade de traduzir a página e entender um pouco mais sobre o conteúdo. Para ler os conteúdos e as principais novidades, os links estão abaixo:

16. Faça a gestão do tráfego orgânico

A gestão do tráfego orgânico é a melhor maneira de identificar gostos e tendências de conteúdos, como listas, dicas e dúvidas. Ainda assim, essa dica de marketing digital costuma passar batida entre profissionais iniciantes e até mesmo veteranos. Com isso, a chance de aumentar ainda mais a quantidade de acessos passa despercebida.

Geralmente, a gestão de tráfego orgânico se limita ao Analytics. Porém, há outras formas de fazer um acompanhamento com mais qualidade. De modo gratuito, há o Google Search Console, que permite descobrir problemas e posições médias de conteúdo no mecanismo de busca. Já de modo pago, há o SEM Rush, uma plataforma definitiva para acompanhar resultados e encontrar melhorias para o tráfego orgânico.

17. Invista em tráfego pago

Em muitas estratégias de marketing digital, o orgânico se torna o pilar e a grande aposta para gerar leads qualificados e conversões expressivas. Porém, sem o tráfego pago, dificilmente esse resultado é alcançado.

O tráfego pago deve andar lado a lado com o orgânico, isto é, ambos precisam gerar acessos relevantes. Muitos gestores optam por criar campanhas de tráfego nas redes sociais e no Google com o propósito de gerar descobertas, adicionando leads à primeira etapa do funil. Outras etapas do funil se limitam às estratégias de remarketing.

18. Siga o branding da sua marca

O branding é o bem mais relevante para qualquer marca e justamente por isso, você precisa entendê-lo, defini-lo e, acima de tudo, segui-lo à risca. Ao ter o seu conteúdo claro, o público reconhece a sua marca e fica mais confortável para fazer comentários e, claro, investir em cursos e infoprodutos.

A definição do branding da sua marca requer bastante cuidado e precisa estar alinhada à identidade visual, conversando com moodboards, imagens, tom de voz, conteúdos e outros pontos igualmente importantes na hora de gerar conexão com leads relevantes.

Para entender melhor o branding e sua aplicação correta, recomendamos novamente o curso Marcas que contam histórias. Nele, você aprende o passo a passo necessário até a construção de um branding efetivo e que gere conexão entre conteúdo e público.

19. Considere os 4Ps do marketing

Os 4Ps de marketing, Produto, Preço, Praça e Promoção, seguem como uma das principais dicas de marketing digital e, ainda assim, passam despercebidas por quem trabalha nesta área. Na prática, este conceito cria um mix de pontos que apontam o melhor caminho para aumentar as suas vendas.

Cada P dentro da regra conta com um ponto a ser analisado. O produto é o serviço ou produto a ser vendido, podendo ser cursos, infoprodutos, consultorias etc, já o preço se resume ao valor praticado. Por outro lado, a praça diz respeito ao local a ser disponibilizado, como marketplaces, plataformas de afiliados e sites, e a promoção indica as maneiras de divulgação do seu produto, como remarketing, inbound marketing, iscas digitais etc.

Ao analisar todos os quatro Ps, você consegue ver de uma maneira mais prática se a sua estratégia está viável ou não. Além disso, consegue relacionar esses pontos e ver como cada um reage ao outro.

20. Leve uma vida criativa

Entre as dicas de marketing digital mais importantes, sem dúvida alguma essa é a mais importante: levar uma vida criativa. Por se tratar de uma área que demanda tanta criatividade e criação, a melhor forma de se manter ativo e comprometido com os resultados é viver distante da monotonia.

Tenha uma rotina que estimule sua criatividade, e invista tempo em você. Nós temos certeza que isso vai ajudar, e muito, no seu trabalho.

E aí, gostou das deste conteúdo?! Então aproveita e dá uma olhada no nosso post sobre como ganhar dinheiro com marketing digital!

Compartilhe este post

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email

Mais artigos como este

Inscreva-se na nossa newsletter

Pode ficar tranquilo, não mandamos spam nem vendemos seu e-mail! Sua segurança está garantida com a gente :)

Precisa de ajuda?

Quer ser freelancer mas não sabe por onde começar? Nós te damos uma mão!