Se me perguntassem qual o maior advento que a internet trouxe, eu diria que foi a liberdade!

A tecnologia trouxe mudanças significativas no comportamento da sociedade e um de seus maiores impactos foi no mundo profissional.

Profissões surgiram, carreiras foram remodeladas e isso permitiu que várias pessoas conseguissem trabalhar de forma autônoma.

Surgiram nômades digitais, pessoas puderam se livrar do trabalho formal e finalmente viver de freela, usufruindo da flexibilidade e da realização dos seus sonhos.

Mas, nem tudo são flores, com um mercado concorrido e com overdose de informação, se tornou cada vez mais difícil se diferenciar.

Pensando nisso hoje trouxe 7 dicas de marketing pessoal para freelancers se destacarem no mercado. 

1 – Crie conteúdo

Um dos ativos mais concorridos da internet é a atenção das pessoas.

A forma mais eficaz de conseguir atenção de seus futuros clientes é gerando conteúdo de valor para eles. 

Nunca foi tão fácil espalhar seu conteúdo pela rede. Hoje existem dezenas de plataformas que possibilitam que seu conteúdo chegue nas pessoas.

É possível criar vídeos no YouTube, subir podcasts no Spotify ou SoundCloud, criar um canal no IGTV, estar entre os melhores resultados no Google e vender livros na Amazon –– tudo isso com custo quase zero.

Hoje existem plataformas que permitem criar um curso online e distribuir tendo custo apenas na venda. 

Existe um mundo de possibilidades que não está sendo explorado e que vai te fazer ser visto.

E você pode aproveitar essa oportunidade aprendendo a criar autoridade através de conteúdo.

2 – Tenha um posicionamento

Ter um posicionamento coerente facilita que os clientes certos e com maior afinidade com seu trabalho te contratem.

Por exemplo, se você não tem afinidade com temas muito sérios, ou em nichos específicos, se posicione como especialista nas áreas que têm interesse em atuar e que de fato tenha domínio de conteúdo.

Dessa forma você pode focar em seu nicho  e assim ser mais assertivo nos seus esforços de comunicação.

Com o posicionamento adequado você consegue aumentar seu preço e ganhar mais, trabalhando menos e melhor.

3 – Saiba onde se comunicar

Saber onde se comunicar é tão importante quanto saber com quem se comunicar.

Não é por que todo mundo está no Facebook e Instagram que você deve focar lá.

O momento de ser impactado e o intuito da rede social contam muito.

Muitas vezes faz mais sentido ser achado em uma busca do Google ou mesmo em uma resposta no Quora do que em uma discussão no LinkedIn.

Aliás, existe uma ferramenta muito bacana, criada por Brian Solis, chamada Prisma de Conversação, onde você pode enxergar isso melhor. 

Conversation Prism

Com base no seu público-alvo e no seu objetivo é possível compreender qual a melhor plataforma para se comunicar obtendo os melhores resultados.

4 – Frequência

Não adianta ter um canal no YouTube e postar 1 vídeo por ano, ter blog e postar 1 vez por mês ou ter um uma página no Facebook com pouca atualização. Esse é um erro comum –– querer estar em todo lugar, mas sem ter o devido compromisso e esforço.

O resultado? Perfis sem engajamento que acabam queimando sua imagem.

É importante definir as plataformas corretas para se relacionar com seu público e manter seus esforços para que sempre esteja se comunicando com as pessoas.

Dessa forma, além de você ser encontrado, o seu público sempre terá contato com você e sua marca, criando uma maior conexão –– e no dia que precisarem é de você que eles lembrarão.

5 – Cuide da sua imagem

Ao contrário do que muitos pensam, ao se tornar freelancer você tem ainda mais responsabilidade com sua imagem.

Não é apenas sobre o que você veste, mas principalmente sobre seu comportamento. Seus hábitos, tudo que você compartilha, curte e fala se torna parte da percepção que as pessoas criam sobre você.

E isso é válido principalmente para prospectar novos jobs. Existem casos reais de profissionais que perderam vários clientes e serviços por conta de posts no Facebook ou fotos e vídeos no Instagram. Recentemente, um profissional perdeu seu emprego por causa de um comentário no LinkedIn, por exemplo.

Isso é especialmente importante para manter coerência.

Imagina um cliente que vai em suas redes sociais e só vê fotos em festas, bebedeiras ou falando coisas indelicadas? 

6 – Networking, networking networking

Muitos profissionais passam o dia todo mandando orçamentos em sites de projetos. Isso até pode fazer sentido a curto prazo, mas conforme as demandas de trabalho aumentam se torna inviável manter a frequência de envio de propostas.

Com a criação de conteúdo e networking você terá um recurso infinito de novos jobs!

Quanto mais conexões e conteúdos você criar, mais fácil será receber novas demandas.

Além disso existem outras formas até mesmo gratuitas de aumentar sua rede de contatos. Você pode ir em encontros presenciais e eventos através de plataformas como Meetup e Sympla –– que oferecem opções sem custos, inclusive.

7 – Tenha uma marca pessoal

A criação de uma marca pessoal é vital para ser reconhecido –– e não estou falando só de uma logo e um cartão.

Assim como uma empresa, o freelancer precisa deixar claro sua identidade, seu posicionamento, seus valores, seus diferenciais e sua história –– possibilitando deixar claro seu propósito e seu diferencial competitivo para que seja visto.

Trabalhar seu branding pessoal vai além do posicionamento, ele é um reflexo da sua essência, tem de ser real, fazer com que as pessoas te conheçam sem que seja necessário dizer uma única palavra.

 Acima de tudo, seja profissional

Você precisa ter sempre em mente que, como freelancer, você é uma empresa de uma única pessoa.

Por isso precisa honrar seus compromissos, cronogramas e ter o básico feito.

Não adianta praticar todas essas dicas e esquecer de ter um portfólio atualizado –– algumas pessoas nem se quer um portfólio tem.

Crie seu site, mantenha seus perfis atualizados, aplique todas as dicas e tenha consistência.


E aí, curtiu as dicas do Diego? Ele escreve sobre imagem e desenvolvimento pessoal no blog diegodisse.com!

Se quiser salvar este post para ler depois, salve a imagem abaixo no seu painel do Pinterest! Aproveite e siga nosso perfil por lá clicando aqui!


7 dicas de marketing pessoal para freelancers

Especialista em imagem e marketing pessoal, Diego Melo é pernambucano, empresário e palestrante. Ajuda pessoas a serem mais confiantes e seguras para que através de sua imagem melhorem seus resultados.