befreela logo 2

Redator freelancer: tudo o que você precisa saber sobre a profissão

redator freelancer imagem 2

O mercado digital está em constante expansão e transformação e, com isso, profissionais como o redator freelancer estão sendo cada vez mais requisitados pelas empresas.

Blogs, redes sociais e sites são um pré-requisito para qualquer marca que queira fortalecer a sua imagem, além de se uma ótima estratégia para captar e reter clientes. Dentro da área de redação existem várias especializações e um redator pode assumir diferentes tipos de desafios conforme a sua expertise.

Neste artigo, você poderá aprender mais sobre o trabalho de um redator freelancer, tirar as suas dúvidas e entender se este é um caminho interessante para você. Confira!

O que é um redator freelancer?

Um redator freelancer é um profissional autônomo contratado por um cliente para escrever conteúdos em diversos formatos, entre eles: artigos, posts para redes sociais, e-mail marketing etc.

Ele não tem vínculo empregatício e pode atender várias empresas ou profissionais ao mesmo tempo, afinal, é um freelancer. E justamente por isso tem maior liberdade para escolher os projetos que deseja executar, mas o ponto negativo é que os ganhos podem ser um pouco instáveis e imprevisíveis.

Como é o trabalho de um redator freelancer?

O trabalho de um redator freelancer varia um pouco conforme a sua expertise, pois existem vários tipos de redatores. No entanto, no geral, podemos dizer que se trata de um profissional que tem como foco principal a escrita.

Entre os principais trabalhos que um redator pode executar, podemos citar:

      • produção de artigos para blogs;
      • redação de conteúdos para redes sociais; 
      • criação de conceitos criativos; 
      • redação de e-mail marketing;
      • redação de roteiros para vídeos e podcasts;
      • produção de textos para sites.

É importante ressaltar que, por trás de um texto bem escrito, há técnica. Ser um redator não significa simplesmente escrever qualquer conteúdo. Além disso, para que o texto seja o melhor possível, é importante que o cliente tenha clareza dos seus objetivos e passe um briefing completo para a execução do conteúdo, incluindo informações como:

      • objetivos;
      • pauta e/ou palavra-chave;
      • persona;   
      • referências;
      • tom de voz e direcionamento textual;
      • referências.

Tipos de redator: 8 nichos populares

Se você está pensando em se tornar redator, é importante conhecer os tipos que existem, porque cada um tem um determinado foco e expertise. Em seguida, confira os principais:

1. Redator publicitário

O redator publicitário é o profissional que, junto de um diretor de arte, cria conceitos criativos para campanhas publicitárias. Ele é responsável pela criação do conteúdo das peças de comunicação, transformando o posicionamento definido pela agência em ideias criativas.

O resultado final deve unir o visual e a escrita de tal forma que, juntos, transmitam uma mensagem atrativa e de acordo com os objetivos de negócio e de comunicação da marca.

O redator publicitário costuma ser responsável pela criação de roteiros, assinaturas de campanhas etc.

2. Redator de e-mail marketing

Existem profissionais especializados na redação de e-mails, pois se trata de um canal com algumas particularidades. Novamente: não se trata apenas de escrever qualquer texto, é preciso de domínio técnico para realizar um excelente trabalho.

No geral, um redator de e-mail marketing também precisa ter bastante conhecimento sobre técnicas de copywriting para ser capaz de escrever textos realmente persuasivos.

3. Roteirista

O roteirista é um tipo de redator responsável por escrever um texto voltado para vídeos ou podcasts, orientando aqueles que produzirão o conteúdo. Ele precisa ser criativo e, é claro, ser capaz de estruturar um texto que, ao ser falado ou exibido, caiba no tempo definido previamente.

4. Redator de blogs e e-books

O redator focado em blogs e-books é aquele que escreve artigos e materiais ricos, que são mais densos. Para escrever os artigos, é necessário ter conhecimento sobre SEO, ou seja, otimização de conteúdos para os mecanismos de buscas. Além disso, o domínio sobre plataformas como WordPress também costuma ser um pré-requisito.

Já para  escrever os e-books é importante gostar de fazer muitas pesquisas, pois é um material mais longo, que pode ter até 5 mil palavras ou mais.

5. UX Writer

O UX Writer é um profissional voltado para a criação de textos focados na otimização da experiência do usuário em um site ou aplicativo. O seu objetivo é facilitar a jornada do leitor durante a interação.

Para isso, ele deve escrever textos práticos, que seguem as regras lógicas com as quais o cérebro processa informações.

6. Copywriter

O copywriter escreve conteúdos focados na conversão, ou seja, com o objetivo de convencer o público a realizar uma determinada ação. Por isso, os textos têm como principal característica a persuasão.

Este profissional pode escrever textos para redes sociais, e-mail marketing, sites e outros canais, mas sempre com foco em convencer o leitor.

Quer saber mais sobre este nicho? Então dá uma olhada no nosso artigo sobre o que é um copywriter e também neste onde te mostramos como se tornar um copywriter.

7. Ghostwriter

O ghostwriter escreve conteúdos e não recebe os créditos (os mesmos são assinados no nome de outra pessoa). É muito comum CEOs e empreendedores contratarem ghostwriters para escrever artigos para colunas ou conteúdos no LinkedIn.

A questão do sigilo é fundamental nesse tipo de trabalho e para os textos ficarem autênticos e realmente com “a cara da pessoa” é importante que haja conexão e simpatia entre cliente e freelancer.

8. Redator de redes sociais

Por fim, um redator também pode trabalhar com foco em social media, ou seja, conteúdos para redes sociais.

Para isso, é preciso ter conhecimento sobre estratégia de conteúdo e ficar sempre ligado nas tendências e novidades neste universo. O redator costuma ser responsável por criar os conteúdos, escrever as legendas dos posts e estruturar um briefing para criação das artes.

Quanto ganha um freelancer como redator?

Os ganhos de um redator freelancer podem variar de acordo com alguns pontos, como:

      • nível de experiência;    
      • prazo de entrega;
      • conhecimento sobre o segmento do cliente.

Para se ter uma ideia, segundo a Glassdoor, o salário médio de um redator freelancer no Brasil é de cerca de R$2800,00, mas pode ser bem mais se ele já tiver anos de experiência.

Em Portugal, por sua vez, a média é de €800 e, nos Estados Unidos, o redator ganha em torno de US$15 por hora ou uma média de US$4.600/mês.

Para ter acesso a mais detalhes sobre os salários médios de freelancers de diferentes áreas, confira o nosso artigo sobre o assunto.

Como ser um redator freela?

Para se tornar um redator freelancer, antes de qualquer coisa é preciso gostar bastante de escrever. Além disso, para se organizar e conseguir se sustentar dessa forma, é importante seguir um passo a passo:

      • definir o seu foco de atuação;
      • estudar;
      • criar um portfólio;
      • formalizar o seu trabalho por meio da abertura de uma empresa;
      • fazer networking;
      • traçar estratégias de prospecção.

Quer saber mais? Então, confira o nosso artigo completo sobre o assunto que irá te orientar nessa transição.

Como encontrar trabalhos na área?

A prospecção de clientes é um dos maiores desafios da vida freelancer. Existem algumas formas interessantes de se fazer isso, entre elas:

      • indicações de colegas e amigos;
      • produção de conteúdo no LinkedIn para fortalecer a sua autoridade e atrair clientes;
      • prospecção ativa (entrar em contato com potenciais clientes oferecendo seus serviços);
      • sites de freelas.

Os sites de oportunidades para freelancers, por sua vez, são muito criticados por alguns profissionais autônomos, mas pode ser uma boa forma de começar, principalmente para quem não tem muitos contatos. No entanto, é preciso ficar de olho no “leilão de preços” para não acabar abaixando muito os seus valores e sair prejudicado.

Ah, e para aumentar suas chances de conseguir trabalhos em plataformas de freelas, recomendamos que você veja nosso exemplo de proposta freelancer e aprenda como criar uma proposta que te diferencie de outros profissionais.

__________________________________

Curtiu aprender mais sobre o universo dos redatores freelancers? Agora você já sabe tudo sobre esta área de atuação e pode começar a traçar o seu plano para trabalhar com redação.

Ah, talvez você curta ler nosso artigo sobre como ser um freelancer. Ele traz ótimas dicas práticas para quem quer começar neste universo.

Compartilhe este post

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email

Mais artigos como este

Inscreva-se na nossa newsletter

Pode ficar tranquilo, não mandamos spam nem vendemos seu e-mail! Sua segurança está garantida com a gente :)

Precisa de ajuda?

Quer ser freelancer mas não sabe por onde começar? Nós te damos uma mão!