befreela logo 2

Como vender serviços pela internet: 15 dicas para começar

como vender servicos pela internet imagem 1

Ao trabalhar com canais digitais, em algum momento você se pergunta “como vender serviços pela internet?”. A resposta varia, mas não há nenhuma fórmula mágica, e sim boas práticas que ajudam na hora de conseguir melhores resultados.

Hoje nós listamos as melhores práticas para você vender serviços pela internet e, acima de tudo, conseguir ter resultados ainda acima da média ao fim de cada mês!

1. Defina sua marca

Não há espaço para informalidade na internet e por isso você precisa ter a sua marca bem definida, indo além de logotipos e escolhas de fontes. Para definir a sua marca, nós recomendamos que se informe sobre branding e construção de identidade visual.

A partir disso, você fica com o conhecimento necessário para compor a sua identidade nas redes e usa a semiótica para gerar mais conexão com parceiros em potencial.

2. Identifique seu público-alvo

Não adianta vender serviços pela internet sem antes identificar o seu público-alvo. Caso você pule essa parte, há grandes chances de você atingir um bom público, mas com baixa chances de efetivar uma parceria.

A identificação do público-alvo, especialmente na internet, é relativamente fácil. No Facebook, por exemplo, é possível ter informações sobre seguidores e conferir hábitos de consumo. Em blogs vinculados ao Analytics, os dados são ainda mais detalhados e ajudam bastante na hora de definir o público-alvo.

3. Construa sua autoridade

A construção da autoridade é fundamental na hora de vender serviços pela internet. Ao passar credibilidade, você deixa o seu público-alvo mais confortável para acreditar no seu serviço, isto é, eles criam a expectativa de um bom resultado.

Uma vez que você alcance o resultado esperado por um parceiro, a sua autoridade aumenta e com isso há mais chances de fidelizá-lo. Fora isso, sempre há a possibilidade de receber mais indicações e vender mais serviços. Contudo, a construção de uma autoridade de marca é difícil. Para isso, você deve ir além do conteúdo relevante e contar histórias que realmente façam diferença.

No curso Histórias que deixam marcas, o escritor e nômade digital Matheus de Souza cria uma narrativa que te ajuda a contar histórias realmente relevantes e ensina como a construção de um networking no LinkedIn auxilia na venda de serviços.

Além disso, Nathalia Montenegro e Laís Schulz também te ensinam como definir uma marca, identificar o público-alvo para construir sua autoridade digital e atrair mais clientes.

4. Crie conteúdos conteúdos relacionados ao seu serviço

A criação de conteúdos úteis relacionados ao seu serviço é fundamental para provar a sua expertise. Por exemplo, você vende serviços de social media, mas deixa o seu próprio feed desorganizado? Apenas isso pode ser o suficiente para um cliente em potencial questionar o seu serviço.

Sendo assim, coloque o seu trabalho como um dos mais importantes e faça conteúdos para a sua marca. Deste modo, certamente você alcançará mais clientes.

5. Foque em vender a solução, não o serviço

Um dos erros mais comuns ao vender serviços pela internet é deixar de focar no que realmente importa: a solução. Na prática, você precisa ter em mente que você soluciona problemas, seja a falta de comentários em uma rede social, o baixo número de cliques ou a falta de conexão entre público e conteúdo.

Por exemplo, você trabalha com a construção de artigos otimizados. Para clientes que estão em busca deste serviço, talvez as histórias contadas por você são mais relevantes do que a quantidade de acesso ao fim de um mês.

6. Mantenha-se ativo nas redes sociais

Ser ativo nas redes sociais, principalmente o LinkedIn, é fundamental para você vender serviços online. Ao ficar ativo, clientes em potencial podem acompanhar o seu trabalho e com isso eles validam o seu conhecimento.

Ou seja, você mostra os bastidores do seu processo de construção e gera ainda mais autoridade entre o público-alvo que te segue nas redes sociais.

7. Ofereça recompensas para seus clientes

As recompensas funcionam bem ao vender serviços nos canais impressos. Na internet, felizmente isso funciona melhor! Geralmente, flyers e cupons de desconto só são válidos ao ir até um PDV físico, já no digital basta um print.

Entre as possibilidades de recompensas, você pode oferecer planilhas, ebooks e até descontos quando um cliente compartilhar a experiência dele nas redes sociais ou em avaliações da ficha do Google. Há inúmeras possibilidades, portanto não se limite.

8. Tenha um blog

Quando o assunto é como vender serviços na internet, uma dica é universal: tenha um blog. Através do blog, você consegue trazer cases e não há nenhuma forma de limitar a sua história. Pelo contrário, é possível acrescentar vídeos, fotos e tudo o que for necessário.

9. Atraia tráfego orgânico para seu site

Ao focar em estratégias de tráfego orgânico, como a parceria com diferentes “concorrentes” e guest posts em blogs estratégicos, você atrai mais visitantes. Com o aumento de números, a quantidade de pedidos de orçamentos aumenta naturalmente.

A gestão de tráfego orgânico pode ser feita através do Analytics e do Search Console, ferramentas gratuitas disponíveis pelo Google. O Analytics informa quantidade de acessos e dados demográficos dos visitantes, já o Search Console apresenta as posições médias do seu conteúdo no mecanismo de busca e mostra outros dados relevantes.

10. Produza conteúdo e conecte-se com pessoas no LinkedIn

Entre todas as redes sociais, o LinkedIn se destaca por ser focada em conteúdo útil, isto é, dificilmente há memes e vídeos virais. Lá, o conteúdo costuma ter o propósito de gerar insights mais relevantes e, claro, alcançar clientes em potenciais, principalmente no B2B.

Há duas formas de se destacar dentro do LinkedIn: conectar-se com pessoas igualmente importantes ou criar conteúdos realmente engajantes e úteis, sendo esta última a principal e melhor forma de vender serviços no LinkedIn.

Aqui é interessante falar do curso Marketing pessoal e produção de conteúdo no LinkedIn, outro material criado pelo escritor e nômade digital Matheus de Souza. Neste conteúdo você aprende como se conectar com pessoas relevantes através de conteúdos produzidos para a rede social.

Ao longo do curso, o Matheus revisita cases e traz os melhores insights que o levaram a ser o Top Voices do LinkedIn em 2016. Inclusive, vale destacar que atualmente o escritor faz parte da Comunidade Global de Creators do LinkedIn.

11. Use tráfego pago ao seu favor

O tráfego pago é uma saída interessante para quem deseja vender serviços pela internet. Mesmo com um orçamento limitado, você consegue alcançar o seu público-alvo através de soluções do Google Ads e do Facebook Ads.

Ambas as plataformas são bem intuitivas, especialmente o gerenciador de anúncios do Facebook. Inclusive, em termos de valores, vale destacar que o Google é mais caro em comparação ao Facebook.

12. Crie um perfil no Google My Business

A ficha do Google My Business é gratuita e integra a plataforma Maps, que mostra empresas físicas e digitais próximas.

A criação pode ser feita no site e todo o processo de confirmação dura poucos dias. Uma vez concluído, você define horários de atendimento, coloca telefones de contato e recebe avaliações de clientes.

13. Crie uma página de vendas para seus serviços

Ao criar uma página dedicada exclusivamente às vendas de seus serviços, as chances de conversão ficam muito maiores. Na prática, essa alteração impacta positivamente na experiência do usuário e o deixa mais próximo de contratá-lo.

Há uma ferramenta gratuita que ajuda na criação de páginas de vendas: o Calendly, um software gratuito e com fácil integração. Há ainda soluções extras que variam entre 8 a 16 dólares. Uma vez instalado, a pessoa consegue fazer o pagamento e agendar horários de reuniões com poucos cliques.

14. Ofereça opções simples e flexíveis de pagamento

Ao vender serviços pela internet é natural que haja uma desconfiança de ambos os lados, principalmente quando o projeto envolve valores maiores. Tradicionalmente, os pagamentos para freelas rápidos são feitos apenas na entrega, já os mais complexos acontecem com 50% de início e 50% no fim.

Ainda assim, não há razão de facilitar ainda mais a forma de pagamento. Às vezes, alternativas simples como o parcelamento no cartão de crédito são suficientes para aumentar a conversão.

15. Tenha um excelente pós-venda

Você não deve concentrar esforços apenas no processo de venda, afinal o pós-venda pode ser bem útil na hora de fidelizar parceiros e gerar novas indicações.

O trabalho de pós-venda pode ser complexo, com avaliações e envio de emails, ou uma simples mensagem de “está tudo bem com determinado serviço?”. Em todos os casos, é importante não esquecê-lo.

FAQ – Perguntas Frequentes

A melhor forma de vender serviços pela internet é através do LinkedIn. A partir de uma boa estratégia de marketing de conteúdo aplicado à rede social, você alcança clientes relevantes e fecha importantes parcerias.

Sim, há o GetNinjas, a 99Freelas, a Workana e o Trampos. Vale destacar que é possível vender serviços em grupos do Facebook, que costumam ser bem especializados e livres de qualquer tipo de taxa.

Compartilhe este post

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email

Mais artigos como este

Inscreva-se na nossa newsletter

Pode ficar tranquilo, não mandamos spam nem vendemos seu e-mail! Sua segurança está garantida com a gente :)

Precisa de ajuda?

Quer ser freelancer mas não sabe por onde começar? Nós te damos uma mão!