befreela logo 2

Como juntar dinheiro: 25 dicas para você economizar

como juntar dinheiro imagem 1

Juntar dinheiro de forma eficiente é um desafio para muitos brasileiros. Infelizmente, a falta de educação financeira na escola e na maior parte dos lares coloca diversas pessoas em dívidas impagáveis.

Atualmente, o país conta com aproximadamente 62,5 milhões de CPFs endividados, como aponta o Mapa da Inadimplência no Brasil. Porém, esse cenário pode mudar!

Hábitos financeiros saudáveis podem ser aprendidos. Eles são a base de uma vida financeiramente livre, e te dão mais segurança para atingir seus objetivos e até mesmo realizar uma transição de carreira.

Para te ajudar, neste artigo listamos as 25 melhores dicas para você aprender a economizar e conquistar seus sonhos.

Vamos lá?

1. Tenha metas definidas

Tudo na vida precisa de um propósito e na hora de economizar dinheiro não é nenhum pouco diferente. Justamente por isso, você deve ter metas bem definidas e desta forma ficar mais motivado quando for obrigado a cortar gastos.

Tenha em mente que não há uma meta boa ou ruim, e isso varia conforme o seu objetivo. Você quer guardar dinheiro para comprar uma casa? Uma TV nova? Viajar? Todo motivo é válido se funcionar para você.

 

2. Programe-se

Não basta falar “vou economizar” e no dia seguinte cortar hábitos até então rotineiros. Dificilmente esse modo dá certo e há grandes chances de frustrá-lo logo nos primeiros dias.

O planejamento está entre os principais aliados neste momento e é, quiçá o mais importante de todos. Na prática, ele permite que você defina o passo a passo necessário para alcançar o seu objetivo financeiro.

Criar um planejamento financeiro do zero é bem difícil. Por sorte, você consegue usar modelos gratuitos prontos no Google Sheets, bastando escolher o mais útil.

3. Estipule o valor ideal de poupança

Não adianta querer economizar o valor que der ou sobrar após pagar as obrigações do mês. Para ter mais sucesso, você precisa definir o valor ideal para juntar ao longo dos meses.

Há pessoas que juntam 20% da renda mensal, outras separam 30%, mas não há nenhum consenso do valor certo. Isso porque cada vida financeira é única e por isso não pode ser comparada.Porém, há uma prática recomendada: dividir os valores por etapas.

Isto é, você pretende juntar 5 mil reais, então você separa em três etapas. Na 1º você vai separar 10% do salário até conseguir 20% do valor, na 2º você vai destinar 20% até conseguir 40% do total e, por fim na 3º você separa 30% até juntar o dinheiro restante.

Esse modo é interessante por criar um hábito mais natural e menos agressivo nos primeiros meses. E vale destacar que os valores de cada etapa podem ser aumentados ou diminuídos conforme os seus ganhos.

4. Tente não extrapolar

Para ter sucesso e conseguir guardar os seus ganhos, você deve achar o meio termo entre gastos e poupanças.

Uma vez que você esteja disposto a economizar e ainda assim extrapola nos gastos, há a associação da falta de consequências. Ou seja, o seu cérebro entende que não há problema em gastar um pouco mais.

Já na hora de guardar demais e cortar muitos hábitos, o seu corpo reage a essa mudança brusca e isso dificulta na hora de manter esses cortes.

A melhor alternativa é manter alguns gastos com diversão e sem abrir mão da poupança.

5. Considere apenas a sua realidade

É muito difícil não ver nenhuma história de pessoas que economizam 50% ou mais do salário durante anos para fazer algo que parece impossível. Algumas pessoas ignoram essas histórias, outras tentam repeti-las.

Você não deve basear o seu planejamento e objetivos com histórias na internet e até de colegas próximos. Isso porque não há realidade financeira idêntica. Pelo contrário, os problemas de desigualdade social dificultam ainda mais na hora de economizar.

Portanto, ao começar a juntar dinheiro, foque unicamente na sua realidade, evitando ao máximo fazer comparativos.

6. Faça o controle de gastos

O controle de gastos é essencial na hora de economizar, afinal de contas ele mostra o jeito que o seu dinheiro sai da conta e, principalmente, os seus gastos mais recorrentes.

Por exemplo, você tem um controle de gastos e anota todo tipo de gastos, dos lanches durante o fim de semana às curtas viagens por aplicativo. Ao ter o controle em mãos, você identifica gastos mais altos que podem ser cortados.

7. Quite dívidas

Antes de começar a juntar dinheiro, você precisa quitar todas as suas dívidas em aberto. A partir disso, você fica com os seus ganhos mensais livres e divide entre gastos fixos e pontuais.

Inclusive, vale destacar que a dívida não se limita aos valores não pagos. Pelo contrário, as dívidas são todos os valores a serem pagos, como compras parceladas no cartão e em boletos.

8. Considere datas comemorativas

As datas comemorativas, como Dia das Mães, Páscoa, Natal, entre outros dias, costumam desequilibrar finanças. Isso é natural, afinal dificilmente alguém consegue deixar de presentear alguém apenas para economizar dinheiro.

Porém, uma vez que você considera essas datas no seu planejamento financeiro, fica mais fácil de não gastar demais e pôr as suas economias em cheque.

9. Refaça o planejamento

Dificilmente um planejamento não tem falhas e por conta disso você deve acompanhá-lo constantemente. Acima de tudo, refazê-lo para que o seu cronograma financeiro fique o mais alinhado possível com a sua vida.

Pode ser que haja dias que você consiga uma renda extra, nos outros dias você gasta um pouco a mais por causa de um resfriado. Essas surpresas, sejam positivas ou negativas, não devem impactar no seu objetivo.

10. Dê preferência para compras à vista

Fazer compras à vista – em vez de parceladas – evita que você crie novas dívidas e costuma ser mais interessante por proporcionar descontos no valor total do produto. Em alguns casos, você até ganha uma parte do valor em cashback.

Embora útil, essa dica segue o bom senso: ao se ver obrigado a comprar um notebook novo para trabalhar, por exemplo, não há alternativa senão comprá-lo. Ainda assim, tente reduzir ao menor número de parcelas.

11. Diferencie necessidade e desejo

Outra dica importante na hora de economizar dinheiro é saber a diferença entre necessidade e desejo. Ao ter essa distinção clara, você consegue identificar e separar tipos diferentes de despesas.

A necessidade é todo aquele gasto que se mostra obrigatório para se viver, como alimentação, aluguel, água, luz e internet para quem trabalha em casa. Já o desejo está ligado aos gastos superficiais que podem ser adiados.

Uma vez que você saiba identificar cada tipo de gasto, fica muito mais fácil se policiar e evitar compras impulsivas.

12. Utilize o Zoom

Ao ter que fazer compras inadiáveis, você consegue economizar e encontrar o melhor preço a partir do Zoom, plataforma que compara preço de produtos em diferentes varejos.

Além da comparação direta entre varejos, ainda é possível criar alertas e ver o histórico de preço do produto nos últimos seis meses. Na prática, você consegue definir valores mais acessíveis e deste modo economizar em alguma compra.

13. Separe dinheiro para emergência

Além dos gastos sazonais, ter um fundo de emergência pode ser decisivo durante toda a sua jornada para economizar. Quando acontece alguma surpresa e você não tem nenhum fundo apenas para emergência, dificilmente você não recorre ao valor acumulado por meses.

Para evitar que um cenário desse tipo aconteça com você, crie uma poupança exclusiva para eventuais surpresas. Caso não seja possível, até mesmo o cartão de crédito acaba por ser uma saída melhor do que usar o dinheiro da sua poupança.

14. Crie o hábito de questionar gastos

Mais importante do que simplesmente cortar um gasto, você precisa se questionar o porquê de não comprar um produto ou deixar de sair com os amigos. Quando este hábito faz parte do seu dia a dia, você fica mais tranquilo ao optar por economizar.

Inclusive, é importante ter em mente que não há necessidade de deixar de sair. O seu único foco precisa ser equilibrar os gastos para que não prejudique a economia feita até agora.

15. Faça aplicações

Deixar seu dinheiro numa conta corrente ou na poupança não é uma boa opção. Isso porque o valor pode ser sacado e transferido em qualquer momento e com poucos toques na tela do seu celular.

Para ter uma renda mais segura e que não corra riscos com a impulsividade, você pode aplicá-lo de diferentes modos, como em moedas estrangeiras e papéis bancários.

Em um outro artigo, nós falamos sobre como ganhar dinheiro na bolsa de valores e também sobre como ganhar dinheiro com bitcoin. Vale a leitura se você quiser aplicar o dinheiro e fazê-lo render.

16. Tenha renda extra

Se você se sente limitado pelo seu salário mensal e ao fazer seus cálculos percebeu que precisa ganhar mais para conseguir economizar, é hora de procurar uma renda extra.

Inclusive, vale destacar que a internet permite lucros de infinitas formas, seja ganhando dinheiro como afiliado ou respondendo perguntas online.

Para te ajudar, escrevemos alguns artigos que podem te orientar neste sentido. No artigo sobre renda extra no home office, listamos 14 ótimas opções para lucrar trabalhando de casa. Enquanto isso, no artigo “Como ganhar dinheiro na internet” compartilhamos 15 opções que oferecem ótimos ganhos. Vale conferir!

17. Estude sobre educação financeira

Para aprender a economizar e fazer seu dinheiro trabalhar para você, é necessário pesquisar e buscar mais informações sobre educação financeira. E neste caso, a literatura costuma ser a melhor alternativa para aprender sobre gestão financeira pessoal.

Dica de livro: Me Poupe! – 10 passos para nunca mais faltar dinheiro no seu bolso

Um dos maiores best sellers brasileiros dos últimos tempos é o livro Me Poupe! – 10 passos para nunca mais faltar dinheiro no seu bolso, da jornalista e YouTuber Nathalia Arcuri. Nele, você aprende finanças de um jeito descomplicado e funciona como um bom primeiro passo para quem busca se reeducar financeiramente.

18. Não deixe para economizar depois

Especialmente nos primeiros meses, mais difícil do que poupar o dinheiro é não gastá-lo sob o pretexto de repor o valor depois. Ao ter o valor separado, você precisa mantê-lo inalterado independente da promoção ou da oportunidade de viagem.

Assim como outras atividades, o processo de economizar dinheiro pode sofrer por conta da procrastinação. Uma vez que você atrase a sua poupança propositalmente, dificilmente a sua jornada em prol de um objetivo se concretiza.

A melhor forma para não postergar as suas economias costuma ser a criação de hábitos financeiros saudáveis.

19. Consuma conteúdo sobre educação financeira

Como falamos logo no começo, o Brasil não tem um histórico de educar sobre impostos, obrigações fiscais e formas de gerir a própria renda. Felizmente, muitos produtores de conteúdo sabem desta problemática e tentam mudar este cenário.

Entre os muitos produtores de conteúdo, a Nathália Rodrigues, popularmente conhecida como Nath Finanças, é a que mais chama atenção por conta da sua linguagem especializada e extremamente acessível.

Não à toa, a influencer esta na lista dos 50 melhores líderes do mundo, de acordo com a revista americana Fortune. Tendo em mente que o conteúdo dela é gratuito, vale muito a pena acompanhar.

20. Utilize aplicativos de controle de gastos

A tecnologia facilita o acesso à educação financeira e hoje há aplicativos de controle de gastos gratuitos. Eles são úteis por centralizar as informações dos gastos e ter gráficos que facilitam bastante o entendimento da própria vida financeira.

Entre os exemplos mais comuns estão o Fortuno, o Guiabolso e o Mobills. Todos são gratuitos e contam com serviços extras que ficam disponíveis quando você assina algum plano. Mesmo com essa opção paga, a versão gratuita pode ser mais do que suficiente.

Fora esses aplicativos, os grandes bancos também têm ferramentas para controle financeiro dentro do app de transação. Então, caso você já tenha uma conta em um banco tradicional, pode ser que sequer precise baixar um novo app para o seu celular.

21. Compartilhe os novos hábitos com amigos

Toda mudança precisa de apoio e nada mais justo do que compartilhar com pessoas do seu círculo de confiança. Ao falar sobre os seus objetivos, essa meta passa a ser mais visível e isso dá mais confiança em fazer alguns sacrifícios em prol da economia.

Além disso, compartilhar com familiares e colegas pode significar em um empurrãozinho para tornar o seu objetivo ainda mais próximo de ser uma realidade.

Fora isso, sempre há a possibilidade de algum conhecido compartilhar alguma experiência que possa ser útil com você, seja um investimento ou uma ideia de renda extra.

22. Tenha uma planner

Por mais que digitalizar gastos e usar aplicativos auxiliam bastante na hora de economizar, muitas pessoas ainda preferem o bom e velho caderninho de anotações. Caso isso ajude, não há nenhum motivo para deixar de tê-lo como aliado.

Porém, indo além dos simples caderninhos, há planners focadas apenas no planejamento financeiro pessoal e elas são bem completas, reunindo dicas práticas e materiais necessários para poupar dinheiro.

Esses conteúdos funcionam como livros, porém eles não se limitam à escrita e trazem planilhas, cálculos e outras ferramentas igualmente úteis. Inclusive, vale mencionar que as planners não são datadas.

23. Resista ao marketing

O propósito do marketing é transformar desejos em necessidade. E quando a campanha tem planejamento, dificilmente você consegue resistir aos anúncios que te perseguem nas redes sociais, emails e leituras em sites.

Caso você queira economizar, você deve ter em mente que as ações de marketing buscam transformar os seus desejos em uma necessidade.

Ou seja, mesmo que um produto pareça ser mais do que necessário, questione-se e tenha certeza que uma compra realmente vale a pena. Essa rejeição ao marketing te deixa menos suscetível aos gastos desnecessários e torna menos difícil mudar os hábitos de consumo.

24. Faça a análise de tarifas

Contas no banco, planos de internet e telefone, assinaturas de streaming, há dezenas de serviços recorrentes que, embora pouco custosos, fazem a diferença ao somar todos esses pequenos gastos.

E cada serviço costuma ter uma forma de reduzir ainda mais o valor, seja através da perda de um único benefício, do pagamento anual e do cadastro em débito automático. Por mais que o desconto ou redução seja pouco expressivo, ele garante ainda mais renda livre.

Portanto, se você quiser economizar ao máximo, a análise das contas a pagar e da taxa de juros e serviços de contas precisa ser levada à ponta do lápis. Assim que você fizer isso, não há necessidade de acabar com serviços, mas você pode optar por formas mais econômicas de pagamento.

25. Compartilhe a sua experiência em um blog

Economizar é algo difícil porque o brasileiro não tem nenhum tipo de educação financeira. Felizmente, esse cenário está mudando e você pode ajudar ainda mais através de um blog.

Ao criar um blog sobre o próprio aprendizado e processo de reeducação financeira, você fica ainda mais concentrado em seu objetivo.

_____________________________

Agora que você já sabe como juntar dinheiro, é hora de aprender a ganhar mais! Então, não deixe de ler nosso artigo com 13 ideias para ganhar dinheiro! Temos certeza que vai te ajudar a lucrar e garantir uma renda extra.

FAQ – Perguntas Frequentes

A melhor forma de guardar dinheiro é através de aplicações de médio prazo, que tornam o saque ou transferência ligeiramente mais difícil e dificultam na hora de gastar as economias de modo impulsivo. No entanto, não há nenhuma regra geral e todo caminho pode ser útil.

Para guardar dinheiro por mês, você precisa criar um hábito de separar um valor que não prejudique a sua vida. Ao se acostumar com a quantia definida por você, seja 10% ou menos, tente aumentar os valores poupados até o máximo que puder.

Compartilhe este post

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email

Mais artigos como este

Inscreva-se na nossa newsletter

Pode ficar tranquilo, não mandamos spam nem vendemos seu e-mail! Sua segurança está garantida com a gente :)

Precisa de ajuda?

Quer ser freelancer mas não sabe por onde começar? Nós te damos uma mão!