Quando nós começamos a viajar com mais frequência muitos de nossos amigos e colegas ficaram surpresos e não entendiam como estávamos viajando tanto em tão pouco tempo (muitos ainda não entendem, na verdade).

Porém, isso não foi algo que aconteceu do dia para a noite. Eu e o Matheus amamos viajar e isto era nossa principal preocupação desde o início.

Portanto, depois que casamos nós decidimos que guardaríamos dinheiro para conhecer o mundo – e foi o que fizemos.

Nós somos a prova viva de que é possível e por isso, vamos compartilhar aqui algumas dicas para economizar e viajar mais.

Viajar não é sorte: é planejamento

Muita gente olhou e nos disse o quanto somos sortudos. Alguns disseram que estávamos ricos. A verdade é muito mais difícil do que todos fazem parecer.

Nós não somos ricos e nem temos sorte. Nós batalhamos e trabalhamos muito até encontrarmos uma forma de trabalho remoto que nos possibilitasse trabalhar de qualquer lugar do mundo.

Nós planejamos e pensamos em formas de chegar até onde chegamos e também fizemos planos sobre o que queríamos fazer e para onde gostaríamos de ir. Planejar e visualizar nossos objetivos nos deu muito mais força para guardar dinheiro e fazer nossos sonhos se tornarem realidade.

Portanto, se você quer muito viajar, largar tudo ou simplesmente passar um tempo fora, é essencial que você planeje muito bem seus passos. É preciso que você saiba onde quer ir, por quanto tempo quer ficar, quanto vai gastar em média por dia, quanto custam os transportes por lá, etc.

Quanto mais dados você tiver sobre onde quer ir, mais exatos serão suas estimativas de custos e você saberá quanto precisa economizar para alcançar seu sonho.

Se quer viajar durante um ano pela Europa, pense em quanto esta aventura custará, quanto custa viver em cada país, quanto sai uma passagem até lá e as passagens de trem de um país a outro. Tenha pelo menos uma ideia dos gastos e comece a economizar.

Reduza suas despesas e faça alguns sacrifícios

Precisa economizar? Não tem milagre nessas horas. Reveja todas as suas despesas mensais, tire um dia para colocar tudo na ponta do lápis e rever todos os seus gastos.

Pense no quanto gasta com celular, internet, comida… Nessa hora tudo conta! Depois de ter uma ideia de para onde seu dinheiro está indo você poderá tomar decisões com mais facilidade.

Almoçar fora todos os dias, por exemplo, sai muito mais caro do que levar uma marmita para o trabalho. E aquele plano para o celular, será que você precisa mesmo dele ou pode usar mais a internet de casa e do trabalho?

Parece pouco, mas, se você reduzir custos em várias coisas pequenas ficará impressionado com a quantidade de dinheiro que pode economizar por mês.

Aqui em casa costumávamos comprar salgadinhos toda a semana (algumas vezes 2 vezes por semana) e depois que paramos de comprá-los nossos gastos com supermercado diminuíram bastante.

Ah, mas você diz que não tem gastos para rever? Então vamos lá:

  • Andar mais a pé: reduz os gastos com combustível/transporte público;
  • Pesquisar preços no supermercado: reduz os gastos com alimentação;
  • Não almoçar em restaurantes: reduz gastos com alimentação;
  • Trocar o plano do celular para pré-pago: reduz os gastos com telefonia;
  • Apagar as luzes sempre que sai de um cômodo/usar menos o ar condicionado: reduz os gastos com energia elétrica;
  • Tomar banhos mais curtos: reduz os gastos com energia elétrica e água;
  • Reduzir seu pacote de TV: pode cortar os gastos pela metade eliminando aqueles canais que não você assiste.

Faça suas refeições em casa

Todos sabemos que comer em restaurantes é muito mais caro do que em casa. As comidas custam mais e você ainda precisa pagar o 10% do garçom.

Comer em casa não tem nada disso e, geralmente, o que gastaria em uma noite é o que gasta com as compras da semana no supermercado.

É ruim se privar de sair? Sim! Mas, se você disser “sim” a todos os convites de todos os amigos o tempo todo, muito provavelmente vai demorar dois anos mais para viajar. Claro que você deve abrir exceções, mas tente focar em seu objetivo maior e economize o máximo possível.

Diminua o consumo de álcool

Outra coisa que custa caro: álcool. Em restaurantes, em casa, em todos os lugares.

Fizemos o cálculo aqui em casa e, em um mês, por exemplo, gastamos cerca de R$ 200,00 com bebidas alcoolicas. Compre uma caixa de cerveja por semana (em média R$ 150,00) e 2 vinhos por mês (em média R$ 60,00), e voilá, terá um gasto de R$ 210,00 por mês, o que significa R$ 2.400,00 por ano, o que dá uma passagem de ida e volta (na promoção) para Europa ou até mesmo Tailândia.

Deixe o álcool para ocasiões especias e raras (com certeza sua saúde também não irá piorar).

Faça programas gratuitos ou baratos

Caminhe ou ande de bicicleta, vá até um parque e faça um piquenique com coisas que já tem em casa, caminhe pela sua cidade, chame amigos para jogar video-game ou praticar algum esporte.

Há coisas que você pode fazer e que não custam nada, ou quase nada, então aproveite-se disso.

Quando queremos economizar sempre ficamos por casa, onde assistimos filmes, lemos, trabalhamos ou estudamos. Às vezes vamos para a praia que fica perto da nossa casa e ficamos com meus pais e fazemos estas mesmas coisas. Nós adoramos este tipo de programa, inclusive.

Pare de comprar coisas desnecessárias

Você precisa mesmo daquele quadro bonitinho? E daquele par de brincos baratinhos que viu ontem no shopping? Precisa daquela roupa na promoção? Precisa mesmo?

Na maioria das vezes nós dizemos que precisamos de algo quando na verdade apenas queremos algo. Isto é o que separa o viajar do ficar em um lugar só.

Questione-se e pondere muito na hora da compra. Saiba que cada coisa desnecessária comprada te afasta um passo de chegar no tão sonhado objetivo de viajar. Pense na viagem como sua principal prioridade e veja que você pode viver com o que tem e isso não é nada mal.

Nos últimos tempos pensei em comprar um quadro para nossa casa, alguns livros que achei interessantes e outras coisas menores.

Porém, depois de muito pensar, fechei todas as abas do navegador. Eu tenho vários livros, não preciso de mais. Eu não preciso de um quadro na cabeceira da minha cama, nada disso é necessidade.

Venda coisas usadas

Nós vamos viajar novamente em abril e eu estou aqui pensando em tudo que quero vender pra ajudar a economizar aquele dinheiro extra.

Juntei câmera, calculadora, quadro, roupas, sapatos, tudo que vejo que está em boas condições para ser utilizado por alguém será vendido.

Pense em tudo que não usa mais e não tenha dó, venda! É uma sensação muito boa vender algo que só ocupa espaço na sua casa e saber que esse dinheiro pode pagar alguns dias de alimentação em outra cidade.

Deixe as viagens pequenas para depois

Viagens pequenas nem sempre são baratas, pois elas possuem os mesmos gastos do que uma viagem grande, só que em menor proporção.

Se pensarmos em uma viagem até a serra catarinense (que fica a cerca de 3 horas de onde vivemos), por exemplo, sei que para um casal ela não sairá por menos de R$ 1.000,00 para 2 ou 3 dias.

Por R$ 700,00 nós compramos uma passagem de ida e volta para ir para o México. Estabeleça prioridades. Se viajar logo para seu destino dos sonhos não é uma prioridade tão grande ou você não tem pressa, aproveite as viagens curtas, porém, se você quer muito realizar seu sonho, economize e fique mais por casa.


E aí, curtiu as dicas? Tem mais alguma pra compartilhar? Deixe um comentário aqui nos contando!

Se quiser salvar este post para ler depois, salve a imagem abaixo no seu painel do Pinterest! Aproveite e siga nosso perfil por lá clicando aqui!

Uma fotógrafa que ama fotografar (claro!), viajar, comer, beber, fazer compras, viajar, ler, usar roupas bonitas, ver o pôr do sol, viajar, descobrir coisas novas, decorar a casa, passar horas na Netflix, viajar e conversar sobre todos estes assuntos.